Publicidade

segunda-feira, 20 de janeiro de 2014 História, Política | 00:45

De um torturador para uma jovem: “Você vai sofrer como Jesus Cristo”

Compartilhe: Twitter

As centenas de comentaristas que, enfurecidos, criticaram duramente o artigo anterior (Por que os militares de hoje não admitem os crimes cometidos pela ditadura)  precisam ler – ou reler – a série de quatro livros do jornalista Elio Gaspari sobre a ditadura, relançados este ano pela editora Intrínseca: A ditadura envergonhada, A ditadura escancarada, A ditadura encurralada e A ditadura derrotada. Não são as únicas, claro, mas possivelmente são as mais completas obras sobre o regime militar, sua violência e sua anarquia, do nascimento à morte.

Aqueles que se expressaram protegidos por nomes ou e-mails falsos, ou a maioria corajosa que escancarou seu apoio aos militares e à ditadura de 21 anos, podem debruçar-se especialmente sobre o segundo volume, A ditadura escancarada. Há ali algumas histórias que lhes podem ser instrutivas.

O Inferno, segundo Gustave Doré para a obra de Dante: para torturadores e torturados, o inferno eram o porões

O Inferno, segundo Gustave Doré para a obra de Dante: para torturadores e torturados, o inferno eram o porões

As 53 marcas de Chael

Uma dessas histórias é de Chael Charles Schreier, estudante da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de Misericórdia, em São Paulo, abandonara o curso em 1968 para tornar-se o Joaquim, da organização armada VAR-Palmares. Tinha 23 anos e participara de pelo menos um assalto a banco. Foi preso em novembro de 1969, junto com dois companheiros de organização, o casal Maria Auxiliadora (ou Francisca) e Antonio Roberto Espinosa (ou Bento).

A primeira sessão de tortura foi coletiva: Chael foi obrigado a beijar o corpo de Maria Auxiliadora. Espinosa teve a cabeça empurrada entre os seus seios. Levaram os dois rapazes para outra sala. Francisca foi deitada no chão molhado, e assim aplicaram-lhe os primeiros choques elétricos. Ela recebia golpes de palmatória nos seios, e uma pancada abriu-lhe um ferimento na cabeça. Espinosa tomou choques com fios ligados à corrente elétrica de uma tomada de parede, amarraram-lhe a genitália numa corda e fizeram-no correr pela sala. A pancadaria acabou na madrugada, quando Chael parou de gritar.

No dia seguinte havia um cadáver na 1a Companhia da Polícia do Exército.

Quando isso ocorria, normalmente fechava-se o caixão, proclamava-se o suicídio e sepultava-se o morto. Mas com o corpo de Chael o procedimento rotineiro não pôde ser seguido: o diretor do Hospital Central do Exército, general Galeno da Penha Fraco, não aceitou o corpo como se tivesse entrado vivo e determinou que se procedesse à autópsia.

Foi a mais detalhada necropsia do regime, assinado pelo major-médico Oswaldo Caymmi Ferreira, chefe do serviço legista do HCE, e pelo capitão Guilherme Achilles de Faria Mello. Segundo os legistas, Chael Schreier tinha 53 marcas de pancada. Estava todo lanhado, com um corte no queixo suturado por cinco pontos. Tinha uma hemorragia na cabeça e sangue “em todos os espaços” do abdômen. O intestino foi extensamente rompido. O tórax estava deprimido. Dez costelas, quebradas.

A descrição do torturador

Num depoimento ao repórter Alexandre Oltramari, da revista Veja, em dezembro de 1998, o tenente Marcelo Paixão de Araújo, torturador do 12o Regimento de Infantaria  de Belo Horizonte de 1968 a 1971, descrevia o método do aparelho de repressão:

“A primeira coisa era jogar o sujeito no meio de uma sala, tirar a roupa dele e começar a gritar para ele entregar o ponto (lugar marcado para encontros), os militantes do grupo. Era o primeiro estágio. Se ele resistisse, tinha um segundo estágio, que era, vamos dizer assim, mais porrada. Um dava tapa na cara. Outro, soco na boca do estômago. Um terceiro, soco no rim. Tudo para ver se ele falava. Se ele não falava, tinha dois caminhos. Dependia muito de quem aplicava a tortura. Eu gostava muito de aplicar a palmatória. É muito doloroso, mas faz o sujeito falar. Eu era muito bom na palmatória. (…) Você manda o sujeito abrir a mão. O pior é que, de tão desmoralizado, ele abre. Aí se aplicam dez, quinze bolos na mão dele com força. A mão fica roxa. Ele fala. A etapa seguinte era o famoso telefone das Forças Armadas. (…) É uma corrente de baixa amperagem e alta voltagem. (…) Eu gostava muito de ligar nas duas pontas dos dedos. Pode ligar numa mão e na orelha, mas sempre do mesmo lado do corpo. O sujeito fica arrasado. O que não se pode fazer é deixar a corrente passar pelo coração. Aí mata. (…) O último estágio em que cheguei foi o pau-de-arara com o choque. Isso era para o queixo-duro, o cara que não abria nas etapas anteriores. Mas pau-de-arara é um negócio meio complicado. (…) O pau-de-arara não é vantagem. Primeiro, porque deixa marca. Depois, porque é trabalhoso. Tem de montar a estrutura. E terceiro, é necessário tomar conta do indivíduo porque ele pode passar mal.”

O arquivo de Gaspari

Os quatro livros da série do jornalista Elio Gaspari sobre a ditadura militar, relançados este ano

Os quatro livros da série do jornalista Elio Gaspari sobre a ditadura militar, relançados este ano

Inicialmente lançados em 2002 e 2004 pela Companhia das Letras, os livros foram levados por Gaspari para a editora Intrínseca, que encarou o projeto do site “Arquivos da Ditadura” e deu peso à reedição, revista e ampliada, tanto impressas quanto em e-books. Os quatro volumes — que se dividem em duas partes, As ilusões armadas e O Sacerdote e o Feiticeiro — já estão disponíveis em formato eletrônico, enriquecidos de documentos, fotos adicionais, áudios inéditos e vídeos. E, em fevereiro, sairão os livros impressos.

Gaspari é um dos gênios da raça do jornalismo brasileiro. Além da independência intelectual diante de partidos e políticos — o que lhe garante credibilidade para ser levado a sério e lhe permite espaço e autoridade para criticar e elogiar situação e oposição — ele tem uma memória prodigiosa, paciência exemplar e incomparável apego a detalhes que passariam despercebidos ao mais detalhista dos repórteres.

Durante mais de 30 anos de pesquisa, Gaspari reuniu um enorme acervo de documentos. Graças também às suas relações com o general Golbery do Couto e Silva, o poderoso chefe da Casa Civil do presidente Ernesto Geisel e artífice, com este, do processo de abertura “lenta, gradual e segura” do regime que ajudaram a criar. O jornalista herdou o diário do secretário de Golbery, Heitor de Aquino Ferreira, e o próprio Arquivo Golbery.

Os documentos de Gaspari estarão integralmente disponíveis no site Arquivos da Ditadura, mas alguns já começaram a aparecer no projeto. É o caso da gravação, revelada no início deste ano, em que o presidente norte-americano John Kennedy questiona, numa reunião na Casa Branca, se os Estados Unidos poderiam “intervir militarmente” no Brasil para depor o presidente João Goulart.

O ódio

Há mais. O próprio Centro de Informações do Exército, numa referência elíptica aos suplícios, qualificou-os como “ações que qualquer justiça do mundo qualificaria de crime”.

Oficiais do DOI do Rio atendiam ao telefone em nome da “Funerária Boa Morte” e nele um torturador disse a uma jovem, durante uma Sexta-feira Santa, que sofreria como Jesus Cristo.

Em São Paulo, o agente Campão informava: “Meu nome é Lúcifer”. E, no Ceará, um torturador disse: “Aqui não é o exército, nem marinha, nem aeronáutica. Aqui é o inferno”.

Na Polícia do Exército da Vila Militar, um sargento mostrava a cancela do quartel e dizia: “Dali pra dentro Deus não entra. Se entrar, a gente dependura no pau-de-arara”.

É possível que tais histórias (e muitas outras que se contam em detalhes ainda mais graves, como no livro resultado do projeto Brasil: nunca mais) soem coisa pequena para os comentaristas enfurecidos — a maioria defensora da volta da ditadura militar e crítica ardente da democracia conduzida pelo PT.

O que impressiona não é a rudeza dos comentários, nem as palavras virulentas para descrever o colunista e o autor do artigo da revista Brasileiros, no qual a coluna se baseou.

É curioso e divertido ler referências até a idade do colunista e a impossibilidade, na visão de alguns comentaristas, de tratar de um assunto em cujo contexto não se viveu. (Pedindo perdão por ter nascido tão tarde e de ter menos de 40 anos, o colunista questiona: se estiver certa tal tese, não pode haver, no presente, biógrafo de Abraham Lincoln ou especialistas em assuntos do Império brasileiro?).

Também não chega a surpreender a convicção com que se desmerece qualquer pedido de revisão do passado. Tampouco a tradicional exigência de condicionar essa revisão à aceitação dos crimes cometidos pelo terrorismo das organizações.

Chama a atenção é o ódio instalado no território livre do debate político nacional. Não foram poucos os que não só pediram a volta dos militares ao poder, como também os que criticaram o regime militar por ter feito o “serviço incompleto”. Defenderam a tortura e mesmo a morte dos militares terroristas do passado e dos governantes petistas do presente. Se adotadas tais práticas, estaríamos livres, segundo esse argumento, da “bandalheira” atual.

Um deles diz torcer para que aqueles “que deveriam ser mortos fiquem bem vivos para estuprar sua mãe, mulher e filhas e dar um tom de realidade as (sic) palavras erronia (sic) que consegue dizer”.

A tortura quebrou o terror

É preciso reconhecer: a tortura nos porões da ditadura ajudou a destruir as organizações armadas. A quebra do terror começou em julho de 1969, a partir da centralização das atividades de polícia política dentro do Exército.

No fim de junho de 1970 estavam desestruturadas todas as organizações que algum dia chegaram a ter mais de cem militantes. “A unificação de esforços colaborou para o trabalho da ‘tigrada’”, escreve Elio Gaspari em A ditadura escancarada, “mas foi o porão que lhe garantiu o sucesso”.

Segundo o projeto Brasil: nunca mais (tomo V, volume 1: a tortura), foram 308 as denúncias de torturas apresentadas por presos políticos às cortes militares. Em 1969 elas somaram 1027. Em 70, 1206.

Nos 23 meses que vão de agosto de 1968 ao fim do primeiro semestre de 1970 houve ações terroristas de grande escala: o assalto ao trem pagador da ferrovia Santos-Jundiaí, pela ALN; o ataque ao QG do II Exército, pela VPR; o assassinato do capitão Chandler, pela VPR; o roubo do cofre do governador Adhemar de Barros, pela VAR-Palmares, derivada da VPR e do Colina; e o sequestro do embaixador Charles Elbrick, pelo condomínio da Dissidência Universitária com a ALN.

Essas cinco ações foram organizadas por quatro grupos, e delas participaram 46 militantes. Elio Gaspari fez um levantamento do destino de 44 deles, cuja conclusão é reveladora: no fim de junho de 1970, seis estavam mortos, 21 presos e dez haviam deixado o Brasil. Dos sete restantes, dois morreriam e um seria capturado antes do final de 1970. Sobravam quatro. Dois estavam desconectados das organizações e outro exilou-se em 1971. Vivo e atuante, só um, que seguira para Cuba. Retornou ao Brasil e foi assassinado em 1972.

A repressão, sabemos, venceu.

“Confissões não se conseguem com bombons”

Os defensores da repressão como resposta às ações terroristas de combate à ditadura adotam argumentos falaciosos.

Em primeiro lugar, uma observação: a tortura tornou-se matéria de ensino e prática rotineira dentro da máquina militar de pressão política da ditadura por conta de uma antiga associação de dois conceitos. O primeiro relaciona-se com a concepção absolutista da segurança da sociedade. Vindo da Roma antiga (“A segurança pública é a lei suprema”), esse conceito desemboca nos porões: “Contra a Pátria não há direitos”, informava uma placa pendurada no saguão dos elevadores da polícia paulista. Ou seja, o País está acima de tudo, portanto tudo vale contra aqueles que o ameaçam.

O segundo conceito associa-se à funcionalidade do suplício. A retórica dos vencedores sugere uma equação simples: havendo terroristas, os militares entram em cena, o pau canta, os presos falam, e o terrorismo acaba.

A argumentação pró-tortura e antiterrorismo, sugere Gaspari, confunde método com resultado. Apresenta o desfecho (o fim do terrorismo) como justificativa do meio que o regime não explicitava (a tortura). Arma um silogismo: é preciso acabar com o terrorismo, a tortura acabou com o terrorismo, logo fez-se o que era preciso.

Para presidentes, ministros, generais e torcionários, o crime não estava na tortura, mas na conduta do prisioneiro. É o silêncio, acreditavam eles, que lhe causa os sofrimentos inúteis que podem ser instantaneamente suspensos através da confissão. Como argumentava o bispo de Diamantina, d. Geraldo de Proença Sigaud, “confissões não se conseguem com bombons”.

Quando internautas pedem punição similar aos militantes armados, ignoram um detalhe importante: os torturadores raramente são mencionados nos inquéritos, e em certos casos nem sequer suas identidades são conhecidas. Seus crimes, porém, entram nos autos pela narrativa das vítimas ou mesmo pelas análises periciais.

Muitas vezes, a ponta da verdade emerge da mentira encoberta por histórias inverossímeis. É casos do preso que morreu num tiroteio numa determinada esquina enquanto os moradores do lugar testemunharam que nela jamais se disparou um tiro. Ou ainda o cidadão de mais de 1,80m de altura, pesando quase cem quilos, que teria conseguido fugir do banco traseiro de um Volkswagen enquanto era escoltado por três soldados da Polícia do Exército.

 

Autor: Tags: , , , , , , ,

139 comentários | Comentar

  1. 189 englemos 06/04/2014 16:33

    Guerra é guerra! Cada um usa os recursos disponíveis! Por isso pensam duas vezes em provocar americanos, russos e chineses, a Ucrania é exemplo atualissimo!
    Tem vencedor e perdedor!
    Se houve anistia concedida pelo vencedor, acabou!!!!!!!!!
    Se querem ressuscitar os torturadores, tem que ressuscitar os assaltantes de banco!
    Cada um tem que pagar suas sujeiras, conforme nossa sofrida constituição! É tudo que temos!
    Outra alternativa é deixar a população se armar, ao menos combateremos os traficantes e ladrões de galinha que pularem dentro de nossas casas, uma vez que não há nenhuma segurança institucional, em nenhum nível!A munição que sobrar cada um usa como reserva para garantir seus direitos!
    Ou está todo mundo querendo aparecer em ano eleitoral e depois acabam-se os rompantes de coragem dos perdedores, que ganharam o poder e não querem largar o osso do qual comeram toda a carne, nossa carne, enquanto contribuintes desarmados!

  2. 188 Roberto Reis de Mendonça 24/02/2014 11:53

    Eramos 90 milhões de brasileiros em 1970, hoje a população já beira os 200 milhões. A Igreja e o Estado brasileiro não permitiram a o controle a natalidade e hoje a das 110 milhões de seres que nasceram durante esse tempo, 60 milhões vivem em extrema pobreza o que acarreta esse estado de submundo dado ao Brasil no exterior.

  3. 187 nelson de paula 10/02/2014 17:30

    achar e castigar com a mesma tortura estes vermes da ditadura

    • José Carlos 20/04/2014 10:43

      Senhor Nelson de Paula, me responda: Vocês não torturam, não mataram, não assaltaram, não esquartejaram, não mutilaram, não sequestraram? Tadinhos de vocês puros anjos do inferno.

    • Souza 20/04/2014 10:39

      E os terroristas do PT também!!!!!!!!!!!

  4. 186 Carolina 24/01/2014 11:15

    Democracia é isso. Fazemos a nossa argumentação e temos que saber que estamos sujeitos à contra-argumentação. E essa liberdade de expressão é maravilhosa! Grande conquista do Brasil contemporâneo que deve ser louvada. O que os contra-argumentadores não entendem é que, se o estado de coisas fosse diferente, se a tal repressão voltasse a ser parte do dia a dia do do brasileiro, eles talvez fossem os primeiros a sofrerem as consequências por terem o posicionamento contrário ao da situação.
    Irônico, não?!
    Parabéns pelo artigo!

  5. 185 Eduardo Raio X 21/01/2014 18:52

    Engraçado!? A ditadura nos deixou um papagaio para pagar no valor de US$150.000.000.000,00 bilhões de dólares!!! E tem gente aqui que defende a volta dela para que??? Há sim?! Como sou esquecido, o povo agora tem visibilidade e quer justiça e direitos garantidos!!! E isso incomoda e muito as viúvas e suas velhas amantes de plantão que usufrui e muito daqueles tempos sem democracia e liberdade!!!!

  6. 184 Acácio Diniz 21/01/2014 16:52

    Rodrigo de Almeida,

    A Revista Brasileiros, citada no texto anterior, é pura propaganda do Governo. Então, fiquei em dúvida se perdia mais tempo, ou não, com essa questão. Mas, depois de ler – De um torturador para uma jovem: “Você vai sofrer como Jesus Cristo”! – minha dúvida é outra:
    Será que você só está prejudicando a propaganda ideológica do Governo, vendendo peixe estragado na freguesia errada? Ou, será que você está trabalhando para a oposição a esse Governo, servindo de boi de piranha, para atrair a indignação dos leitores? Eu não posso acreditar que você não enxergue as falácias que estão manchando a sua reputação como profissional!
    Você queria que os militares batessem palmas, homenageando os que conspiraram a favor do comunismo internacional e contra as nossas crenças?
    Você queria que os militares de hoje sentissem vergonha dos seus colegas que aceitaram os riscos de enfrentar terroristas fanáticos e muito bem treinados?
    Você queria que os defensores da Nação assumissem a exclusiva responsabilidade pelo início da violência e pela generalização dos confrontos?
    Você sabe que a tortura não é mais ignóbil que o terrorismo, que é um tipo de tortura, não a indivíduos suspeitos, mas a toda população, indiscriminadamente. E, ainda assim, você descreve os procedimentos de intimidação física e psicológica adotados pela repressão como se fossem gratuitos e por motivos torpes. Então, por favor, publique as técnicas que você conhece para que possamos prever os próximos atentados e desestimular os seus executores, o mundo todo lhe agradeceria muito! Talvez, você esteja apenas defendendo os inocentes que foram equivocadamente, ou por interesses escusos, incluídos nas investigações. Então, você deveria estar se referindo apenas às injustiças que foram cometidas por alguns militares, civis, religiosos, ateus, do passado e do presente, e até jornalistas, políticos e filósofos. Sim, alguns mereciam imputações e penas. Nem todos os conspiradores comunistas eram maquiavélicos, nem todos agentes do governo, nem antes, e nem hoje. Mas, para que cessassem as hostilidades entre brasileiros no passado, deve ter sido criada a lei de anistia. Uma espécie de armistício, que “apenas alguns”, agora, desejam, sabe-se lá por qual motivo, anular.

  7. 183 Eduardo 21/01/2014 15:51

    Não retiro uma vírgula em relação às afirmações referentes ao regime militar. Do mesmo modo que a justificativa retórica do uso da tortura para combater o terrorismo não justifica, defender a volta de um regime ditatorial para combater o PT também é dureza. Agora… dureza também é ler a “democracia conduzida pelo PT”… menos né… bem menos…

  8. 182 Renzo 21/01/2014 10:35

    É estarrecedor perceber que uma parcela (pequena, ainda bem) da sociedade clama a volta da Ditadura como “solução” para os nossos problemas de sempre.
    Mundo doente, de gente doente, esse em que vivemos.

  9. 181 Susete 21/01/2014 9:40

    Acordem! Este jornalista e PETISTA! POR FAVOR SENHOR JORNALISTA PARE COM ESTA HISTORINHA, e assuma que o Sr foi contratado para fazer estas materias ridiculas! Se o POVO BRASILEIRO ACORDASSE REALMENTE APOIARIA NOVAMENTE UMA DITADURA! AQUELES SIM ERAM BONS TEMPOS!!!!!!!!TENHO PENA DE QUEM FALA MAL DA DITADURA! SOU UMA PESSOA MUITO ESTUDADA POS GRADUADA FAZENDO MEU MESTRADO! ENFIM ACREDITO QUE SOMENTE QUEM NAO TEM INSTRUCAO APOIA ESTE PT!!! PODEM PESQUISAR O NIVEL DESTAS PESSOAS AFFFFFFF

    • Prof. Manoel 21/01/2014 15:37

      Esta questão da tortura não é do PT nem de nenhum partido – não se pode desviar do assunto mais nojento e ignóbil da Humanidade: a tortura que aniquila o ser humano, o reduz a um ser vegetativo… Com meus 73 anos sou testemunha deste crime abominável: tive 2 amigos descorados, cinzentos de pele, mãos tremendo e com sequelas psicológicas… Não é uma questão de instrução, mas de vivência e de conhecimento histórico: daqui há pouco você vai dizer que o Holocausto é uma mentira sionista!!!

    • Renzo 21/01/2014 10:39

      Uma pena que “tanto” estudo, como o que você diz ter, não a tirou do mundo obscuro da ignorância.

  10. 180 Renato 21/01/2014 0:40

    Percebo que muitas pessoas aqui estão confundindo as coisas. Todos concordamos que o país vai de mal a pior em muitas coisas, principalmente na questão da segurança pública, onde reina total desordem, passou dos limites há muito tempo. Mas daí a apoiar torturadores é o fim do mundo! As pessoas sensatas desejam atitudes mais firmes por parte do governo, punições mais severas, vagabundos na cadeia, fim dos indultos, das visitas íntimas e de todas as regalias do sistema prisional (afinal bandido não merece qualquer regalia), mas duvido que alguém em sã consciência apoie tortura. Queria ver se fosse com vocês, seu pai, sua mãe ou seu amigo sendo torturados dessa forma, com apoio (não velado) do próprio estado, o que vocês fariam? Levariam flores e bombons pros torturadores?

  11. 179 Lubyashi Blubanski 21/01/2014 0:22

    O fascismo é o sistema de governo que carteliza o setor privado, planeja centralizadamente a economia subsidiando grandes empresários com boas conexões políticas, exalta o poder estatal como sendo a fonte de toda a ordem, nega direitos e liberdades fundamentais aos indivíduos e torna o poder executivo o senhor irrestrito da sociedade. Esse é o atual regime PeTista, que choraminga em praça pública os 424 mortos pela Ditadura(?) brasileira, que nem resvala os 150 mil mortos e desaparecidos na ditadura argentina. Agora que temos essa terrorista assassina e assaltante de bancos na presidencia, esses pseudo jornalistas, querem puxar-lhe o saco dizendo que o Brasil é um país traumatizado com o tal regime militar. Balela. A grande maioria do povo brasileiro não está nem aí pra esse pseudo-trauma e gostava e muito daquele tempo em que o povo não precisava meter grade em qualquer abertura de sua casa para evitar ladrões, saqueadores e vagabundos de toda espécie cultivados por essa corja petista. Garanto que a gente que é honesta e decente neste país, hoje, mais do que nunca, sente saudades da ditadura.

    • Machado 21/01/2014 9:01

      Muito bom seu comentário.

    • Orlando 21/01/2014 1:49

      Quanta bobagem em tão poucas linhas.

      • Susete 21/01/2014 9:28

        Sr Orlando sinto muito por sua ignorancia…o Lubyashi esta certissimo e apoiado totalmente! Essa Dilma e uma safada e bandida! Uma terrorista!

  12. 178 mauro 20/01/2014 23:51

    Tudo que é escrito pelo homem não é confiável. Se o que esse Jornalista escreveu e diz que na época a policia torturou pessoas, me diz então qual o regime que temos Hoje? me responda Sr Jornalista. Qual o período que o Sr acha que temos mais violencia? na Ditadura ou nessa Democracia? O que esta Faltando nesse pais é falta de Comando, isso que estamos vivendo não é Democracia, é Baderna que herdamos dessas pessoas que se dizem Torturados pela Ditadura. Tentam passar suas vidas a limpo a qualquer custo.
    Até da para entender o porque dessas reportagens pois a imprensa tem medo da Ditadura pois podem deixar de escrever o que acham e de como pensam, então tentam fazer com que a população lutem por uma Democracia que não existe, colocando a população como escudo para eles se protegerem.

  13. 177 Machado 20/01/2014 23:26

    Naquela época um Assistente Administrativo podia casar, ter carro, morar de aluguel e ainda sobrava dinheiro para uma vida digna. Hoje os acusadores do regime militar omitem ou partem para o ataque com o dedo em riste apontando “torturadores”, como se eles fossem “vítimas”. Vítimas do que, se foram esses comunistas nojentos que declararam uma guerra armada, financiada com roubo a bancos, terrorismo com bomba no aeroporto do Recife,(vá procurar na Internet) com vítimas inocentes fatais e amputados. Dilma, vulga “Estela” era uma das que partiram prá guerra contra o Exército Brasileiro tentado implantar aqui o Regime Comunista Cubano. Opa ! Se lembraram dos médicos que aqui estão? A simpatia continua. Se comunismo fosse bom ele ainda existiria até no país que o inventou, a União Soviética. Olhem para a miséria cubana e vejam como nós estaríamos se não fosse o Exército, DOPS, DOI CODI… Quiseram guerra. Perderam. Morreram lutando pela “causa”. Os que sobreviveram como Genoíno quiseram o poder para roubar os cofres públicos. Que apodreçam sendo comidos vivos pelos vermes nas feridas das porradas.

  14. 176 Eduardo brasil 20/01/2014 23:12

    As sementes brotam no solo apropriado para cada uma delas…. Quanto torturador em semente temos aí para nascer em uma nova ditadura, hein?!

    • Renzo 21/01/2014 10:42

      É verdade, caro Eduardo. Essas sementes ruins são em pequena quantidade, mas fiquemos vigilantes pois elas têm a intenção de contaminar as demais sementes sadias.

  15. 175 Eduardo 20/01/2014 22:49

    Estou com 57 anos e tenho a convicção que vivi na época dos militares os melhores anos da minha vida. Sensação de felicidade plena, leis sendo respeitadas,pouquíssima violência urbana,família era valorizada,anormais eram ridicularizados(gays),censura na tv,programas valorizavam a família,novelas com temática agradável,etc,etc.E hoje? família desmoralizada,anormais sendo maioria, seitas religiosas aos milhões roubando os incautos, educação quase inexisente,cenário de guerra civil nas ruas,assassinatos por segundo.E o pior de tudo,políticos corruptos posando de heróis e apoiados por um grande número de pessoas e apoiados pelo partido no poder. Quando o Partido no poder apoia a corrupção já estamos além do fundo do poço. SOCORRO!Militares voltem ao poder,precisamos de vocês novamente. Mandem estes corruptos e este partido podre(PT) para o lugar de onde ele saiu, O esgoto.

    • Machado 21/01/2014 0:00

      Tenho a mesma idade que voce e vivi as mesmas coisas que voce descreve. Época boa. Segura, noites tranquilas. Vagabundo tinha mêdo de polícia. Menor assaltando era raro. Menor matando não existia. A verdade que não querem revelar é que a ideologia comunista, ou qualquer que seja a sigla do partido serve apenas como fachada para ir a Brasília fazer furto e roubo nos cofres onde estão os 33% de qualquer produto que nós pagamos em qualquer compra. Até mesmo o chicletinho do seu filho tem esse imposto. A cada R$ 100,00, R$ 33,00 vão para os cofres para vermos o como Brasília assalta. Assalta e não quer ninguém punido porque Marcola (Chefe do PCC) que vai ser libertado (pasme!) é um dos que financiam as campanhas políticas dos outros ladrões. Quiseram guerra. Perderam. Perderam a vida e sempre foi assim: na guerra a tortura faz parte do jogo. Vagabundo se mija de medo de apanhar e depois que apanha vai chorar prá mãe prá ver se ela passa a mão na cabeça. Né mesmo Dilma, Genoíno, Delúbio, Valerio, Zé Dirceu… ?.Que bom ver que não estou sózinho.
      Forte abraço Eduardo.

  16. 174 Rui de Castro 20/01/2014 22:17

    Impossível não simpatizar com esses métodos vendo a ação livre desses bandidos de hoje. Nasci em 1964 e nunca tive problema algum com a justiça durante o período militar. Hoje, na democracia petista, não tenho sequer ideia do que seja liberdade. Nem mesmo comprar algo ou me alimentar num shopping com a família eu posso. Saudade.

  17. 173 DARCY SALES 20/01/2014 22:05

    Nem no inferno há lugar para torturadores. Os que os defendem podem se deparar com um grupo de policiais que não respeitam a lei, e aí, vão se lembrar dos comentários odiosos feitos a respeito dos torturados.

  18. 172 Alessandro 20/01/2014 21:55

    Ao ver tantos comentários escritos por pessoas que, aparentemente, não conhecem a história recente do Brasil e das ditaduras de forma geral, percebo o quanto precisamos evoluir na nossa ainda frágil democracia para que um dia tenhamos um país que realmente garanta os direitos civis e humanitários da sua população.
    Fico pensando o que aconteceria com todos esses comentaristas que vem para o site criticar o governo e a nossa democracia… Certamente amanheceriam presos nos porões do DOI-CODI, sendo torturados, mortos e jogados em uma vala comum.
    Por isso que eu só posso dizer: como é boa a democracia, que nos permite criticar políticos abertamente e reclamar de roubalheiras e outros absurdos que, felizmente, vem à tona justamente pela liberdade de imprensa e pela democracia que tão caro custou a toda uma geração de jovens nos anos 60, 70 e 80.
    Por fim, para aqueles que dizem que a polícia só prendia bandidos vou fazer o relato do que ocorreu com o meu avô, um agricultor de São Valentim do Sul que na época era um distrito de Guaporé-RS (interior do interior do estado do Rio Grande do Sul). Mesmo com pouco grau de instrução, meu avô não tinha medo de reclamar da ditadura e das barbaridades cometidas no Brasil na década de 70 (entenda-se que era das poucas notícias ouvidas nos aparelhos de rádio da época) . Entretanto, ele fazia isso nos finais de semana, no pequeno bar da vila onde morava, não na forma de discursos inflamados, mas, apenas como brasileiro que não concordava com a política da época. Ou seja, seria como se hoje, eu ou qualquer um dos leitores, reclamasse da roubalheira dos políticos em um grupo de amigos.
    O que aconteceu foi que, um belo dia, um jipe do exército de Bento Gonçalves-RS apareceu na casa onde a família do meu avô morava para prendê-lo. Felizmente ele estava viajando na época e não foi preso e nem torturado.
    Já a minha mãe, professora de história do estado do RS, trabalhando em um distrito da cidade de Paim Filho-RS na década de 70, era espionada pelo diretor da escola que ficava escutando atrás da porta para saber se ela não estava ensinando nada “subversivo” para os estudantes do ensino fundamental.
    Em função de tudo o que escrevi só posso concluir dizendo que: “a pior democracia sempre será melhor que a melhor das ditaduras”. E mais uma vez: que bom que podemos expressar nossas ideias abertamente sem ter medo de amanhecer na prisão.

    • Renzo 21/01/2014 10:45

      É verdade, caro Eduardo. Essas sementes ruins são em pequena quantidade, mas fiquemos vigilantes pois elas têm a intenção de contaminar as demais sementes sadias.

  19. 171 lea 20/01/2014 21:43

    Até hoje não vi um artigo descrevendo os crimes cometidos pelas facções terroristas e suas vítimas, mesmo sabendo que foram vários. Pode ter tido abusos como as torturas, mas quem entrou nessa guerra não deveria esperar impunidade.

  20. 170 nForte 20/01/2014 20:59

    As pessoas que defendem qualquer ato praticado pela ditadura, são de extrema direita. Sempre existiram e sempre vão existir. São capazes de torturar pessoas pelo o simples fatos de acharem que são culpadas. Extrema Direita é foda! A tortura no Brasil existiu mesmo. E o pior, torturavam sem motivo. Naquela época, só o fato de você escrever o que estamos escrevendo, seria o suficiente para te enfiar um fio desencapado na sua uretra e ligar a energia. E quem fazia isso, era o Estado.

  21. 169 jorge mike 20/01/2014 20:55

    Depois que o leão tá morto… até rato da chute nele…. cuidado que o bicho ressucita…

  22. 168 Maria Isabel 20/01/2014 20:49

    Senhores, todos estes comentários revoltosos com o passado e o presente só nos faz pensar que: Hoje devemos analisar cada candidato aos postos do governo e escolher aquele em que supostamente confiamos, independentemente de partido. Hoje não vislumbro nenhum partido melhor que o outro, todos desde sempre nos roubaram, nos enganaram. Não se iludam, Mensalão não é coisa só do PT, anteriormente isso era feiro, porém camuflado. Neste Governo é que estamos tendo a liberdade pra que tudo seja exposto. Então pensem. O que é uma Democracia? Quem deve mudar o País? Quem deve cobrar mudanças? Quem Elege? De que é a responsabilidade por tudo o que temos passado?

  23. 167 Vitor Carvalho 20/01/2014 20:47

    Essas baboseiras que alguns escrevem nestes comentários, demonstram o total desconhecimento do que é um governo ditatorial sanguinário como foram os das republicas de banana sul americanas como o Brasil, Argentina, Chile e Uruguai. Eu era um recém ingresso na universidade federal e acompanhei todos esses FATOS.

    Sempre ressalto que os criminosos são os que apoiaram ou ainda apoiam essas técnicas de genocídio. Os torturadores, ferramentas destes criminosos, são EXCREMENTOS da raça humana, que somente mereceriam duas destinações: A forca ou o manicômio judiciário!

    E ainda existem elementos das forças armadas que procuram justificar e explicar o que não tiveram sequer contemporaneidade para tal. Sofrem de uma MIOPIA crítica e não deveriam se manifestar!

  24. 166 Márcio 20/01/2014 20:36

    Tomar qualquer coisa como verdade absoluta pode ser descrito, no mínimo, como ingenuidade. Querer que a obra de um “jornalista” notoriamente ligado a uma das partes envolvidas, financiado pela esquerda e principalmente por um governo de esquerda, seja alçada a referência histórica é muita ingenuidade, para não dizer oura coisa.
    Em qualquer sistema legal aquele que acusa deve comprovar as suas acusações. No Brasil, e principalmente para guerrilheiro terrorista de esquerda, isso não é necessário. Basta inventar uma história estapafúrdia, chorar um pouquinho, se fazer de vítima (como todo esquerdista), para ganhar polpudas indenizações, cargos no governo e espaço na mídia e nos rendevouz da esquerda caviar.
    A história é feita por fatos, e não ficção.

  25. 165 Marcelo 20/01/2014 20:34

    Gostaria de saber o que teria acontecido se o “golpe militar” não houve ocorrido? Poderíamos ser hoje como Cuba, que beleza! Ou talvez Albânia? Melhor ainda Coréia do Norte! O que ocorre é que não foi implantada a ditadura do Comunismo. Engraçado que as pessoas antigamente só queria ter a oportunidade de votar, hoje querem andar na rua sem sem assaltadas, saúde, educação, infra estrutura… pelo visto as coisas melhoraram muito mesmo! Mas fico feliz que a maioria das pessoas que postam nesse canal reconhecem a necessidade do estado de exceção que vivíamos à época.

  26. 164 Antonio Luiz 20/01/2014 20:09

    Tudo blá blá……era que se tinha no momento…..para punir guerrilheiros….assim como a guilhotina na França.

  27. 163 Geraldo 20/01/2014 19:26

    Onde vamos chegar. Nosso futuro parece sombrio, triste. Penso nos meus filhos e netos. O que acontece hoje não tem nada de petista. Aconteceria como vem acontecendo com o PSDB, DEM, e demais partidos políticos. Nosso problema começa pela nossa dimensão territorial, nossa população de 200 milhões, a maioria dependente do estado, composta de analfabetos, de pessoas sem profissão e ou vivendo de sub emprego. Alguns comentários identificam desequilibrados. Na década de 60 não era permitido pensar diferente. Ser crítico. Ter opinião própria. Aquele que criticava era comunista. A lavagem cerebral era imensa. Vinha dos EEUU. De um lado a democracia. De outro lado o comunismo. Estudava na UFRJ. Lá existiam muitos jovens, estudantes, como hoje, que a diversão era contestar. Contestar hoje, ser contra, da oposição, é um ato cívico. Representa o direito de manifestação. Naquela época era preso, seviciado, passava por seções de tortura, até a morte. E tem gente que sente falta daquela época. Precisam de tratamento.

  28. 162 Gil 20/01/2014 19:22

    Estes estupidos que defendem a ditadura vão morrer do coração.
    A Democracia é um caminho sem volta.
    Lugar de forças armadas é defendendo a nação ou prestando serviços aos cidadãos.
    A nossa PM é um resquicio da ditadura, por isso parecem um monte de dinossauros no
    trato com o cidadão. Trata filho de rico puxando o saco e preto e preto na porrada.
    Obvio que a grande maioria dos policiais são honestos e hontam o uniforme, porem,
    uma meia dúzia suja o nome da Corporação.
    Policial Corrupto é o pior dos bandidos.
    Policial e Politico corrupto deveria ficar na pior cela da
    cadeia, pois são conscientes do mal que praticam.
    Temos que entender que o poder público, incluindo ai a policia e as forças armadas
    são funcionários do Cidadão. Como vc paga ou vota em um sujeito pra ele te extorquir, matar
    ou roubar o dinheiro do remedio ou merenda do seu filho.
    Ponham suas barbas de molho. O Brasil tá mudando.
    STF e Joaquim Barbosa nestes calhas.

  29. 161 Marcelo 20/01/2014 19:02

    Me espanta ver no artigo menções do tipo “crítica ardente da democracia conduzida pelo PT”… Sinceramente, se questionam o retorno da ditadura ou anseiam pela volta da tortura é porque os defensores atuais da democracia (PT e toda farinha advinda do mesmo saco, tais como PMDB, PSDB, PCdoB, etc.) não são ou foram aptos em defende-la ou apresenta-la para nossa população, esta sim, carecente até hoje de saber o que é cidadania…
    Não defendo, nem quero a volta da ditadura ou dos militares, mais trocar os torturadores, os assassinos e os ladrões de endereço, não torna esta nação, uma nação democrática…

  30. 160 Marco Valverde 20/01/2014 19:02

    Já deu para termos uma boa ideia dos prós e mais contras do passado, mas é hora de usar essa experiência para corrigirmos o presente e sonhar com um futuro perfeito. O povo brasileiro é explorado por um sistema político corporativista formado por políticos de carreira malfeitores e incompetentes que não teriam qualquer chance de concorrer na iniciativa privada. No lugar dos antigos militares, estes políticos torturam a maior parte da população que vive respirando o cheiro fétido de esgoto, que vive passando fome, frio ou calor extremos. Crianças comem lixo, morrem de câncer porque, no lugar de um Hitler, temos um Renan Calheiros que prefere usar os recursos públicos para colocar implante de cabelo. Acho que a rudeza dos comentário se deve mais ao fato de esquecermos de falar dos atuais torturadores ao falar dos antigos.

  31. 159 Vix 20/01/2014 19:00

    Só sei duas coisas. “Um erro não justifica outro” e “é preciso ter bom senso” . Políticos corruptos não deveriam nem existir e ditadura torturante também não. Não se pode ser radical. Sempre haverá coisas boas e coisas ruins em cada época, cada governo, cada país. Paraíso seria pegar as coisas boas de cada época e juntar numa só. Utopia?

  32. 158 wainer weiler 20/01/2014 18:46

    OOHH, muito nobre tentar ligar o PT a democracia e a luta contra a ditadura, o PT nunca foi do povo, o PT nunca lutou contra a ditadura, como tudo no Brasil é só historinha pra boi dormir… Até esses dias o Lula estava com o Haddad abraçando o Maluf e pedindo conselhos… Se eles tivessem esse apreço todo pela democracia nem olhariam na cara do Maluf que foi um dos icones da ditadura, até governo ele ganhou dos generais, e agora me vem com histórinha pra dizer que o PT é do bem, hahahahahaha, Bando de covarde vendidos que deveriam lavar a boca com sabão antes de dizer que lutaram por algo, povo burro que aliás é outra dádiva do PT..Quem luta pela democracia educa o seu povo para que ele saiba se defender, de 68 países pesquisados pela ONU no quesito educação o Brasil ficou em 58° lugar… mais de uma década PT, você teve pra pelo menos melhorar isso.. cadê seu interesse pelo povo? Tá na esmola que vcs dão pra calar a boca dos que vcs ajudaram a afundar na ignorância..

  33. 157 Silvan 20/01/2014 18:22

    HAHAHAHA! Gargalhadas para os militares e para quem os reverenciam. Foram e são brutos, arrogantes e covardes, se tivessem massa encefálica útil estariam no poder até hoje, mas entraram em autofagia. Quem não viveu os anos de chumbo não tem parâmetro sobre a diferença entre ditadura e opressão da época, e a liberdade de expressão que hoje experimentamos, nunca poderíamos utilizar um espaço como este por exemplo. Não considero o movimento anti militar derrotado, pois o que se vive hoje é reflexo do sangue derramado pelos revolucionários. Escapamos do poder das armas, embora ainda tenhamos o poder do capital e de grandes corporações constituídas como a Rede Globo e a Veja.
    Segundo Einsten, “A pior das instituições gregárias se intitula exército(…)Deveríamos fazer desaparecer o mais depressa possível este câncer da civilização”. Muita veracidade nessas palavras.

  34. 156 mara sueli da silva 20/01/2014 18:01

    Tenho nojo em ler coisas assim….eh vergonhoso publicar algo onde o covarde torturador, explica seus atos crueis com palavras como: “eu gostava muito de…” espero de todo meu coracao que o cidadao acima entrevistado ja nao faca mais parte do nosso convivio

  35. 155 Mariina F. 20/01/2014 18:00

    Quem defende a ditadura não tem o menor conhecimento de história. Muitos problemas enfrentados hoje pelo país são reflexo diretos dessa época. A corrupção presente nas nossas forças policiais, vários problemas econômicos e sociais.
    Meu tio foi torturado durante a ditadura. Ele não era de esquerda ou tinha qualquer filiação política. Era motorista de um político importante e por isso passou 6 dias preso e sendo torturado. Não existe justificativa, nenhuma mesmo, para defender a volta da ditadura.

  36. 154 LUIZ SILVA 20/01/2014 17:41

    ESSE SITE ESTÁ SENDO MUITO BEM PAGO JUNTAMENTE COM O ESCRITOR DESSA MATÉRIA, QUE É UM IDEOLOGISTA IGUAL AOS PILANTRAS DO PODER! É BEM TREINADO E PAGO PELOS PETRALHAS PARA EM ANO DE ELEIÇÃO ESPALHAR A BOATARIA SATÂNICA DESSE GRUPO. FORA CANALHAS DA MÍDIA COMPRADA PARA PROPAGAR MENTIRAS! FORA PETRALHAS!

  37. 153 Vini Manza 20/01/2014 17:38

    As torturas ocorrem contra inimigos do governo na época e não chegaram nem a 500 pessoas e isso há mais de 30 anos, quando o governo do PT vai se preocupar com os milhares que são torturados e mortos atualmente em sequestros relâmpagos, assaltos e latrocínios?

  38. 152 WAINER WEILER 20/01/2014 17:32

    Democracia conduzida pelo PT???? huahuahauhauhauhauahuahuha… Aí truta, você já viu as fotos do Lula apresentando o Haddad pro Maluf? Deles se abraçando e recebendo conselhos…?
    Se você é um estudioso do assunto deve saber quem foi Paulo Maluf na ditadura não sabe?
    Amigão, farinha do mesmo saco, nunca saíram do poder, e por detrás dos panos orquestram tudo, até o seu comprado PT (muito barato diga-se de passagem), o povo fala do PT um monte achando que lá no poder os partidos brigam, que há alguma ideologia a não ser a do lucro… O problema é o nosso sistema doente e infectado com esse câncer da corrupção que corrompe a tudo e a todos independente do partido… Agora eu tenho que ouvir essa “Democracia conduzida pelo PT”, mais de 1 década no poder e de 65 países no quesito educação fomos pra posição numero 58, quem quer conduzir uma democracia educa o seu povo por não ter medo dele e nem rabo preso, pense 2 vezes antes de por o nome democracia associado a um bando de covardes…

  39. 151 eduzo 20/01/2014 17:32

    Pois saiba senhor, que se ainda estivéssemos na ditadura, o senhor jamais poderia escrever o que escreveu aqui. Alíás, nem teria internet, pois os milicas atrasaram o país em milênios. Sua preocupação, pelo que vejo, é com a violência urbana. Não é preciso viver sob repressão para fcar livre disso, pois se assim fosse os melhores países do mundo para se viver seriam governados por mão-de-ferro. Quer um conselho? Mude-se para a Coréia do Norte, ou para a China. Você vai adorar, com essa sua ignorância latente!

  40. 150 joaquim 20/01/2014 17:31

    Concordo plenamente com vc HUGO.Sempre tive carteira assinada, estudei e passeei por onde quis sem que ninguem me incomodasse.Nunca concordei com a tortura levada a cabo por alguns setores da ditadura. Vivi a ditadura sem sobressaltos, podia caminhar pelas ruas de madrugada, viver em casas sem muros, sair de bancos contando dinheiro sacado, usando boas roupas ou até joias que nada acontecia com a gente.Hoje vivemos presos atras de altos muros,cercas de concertina,alarmes de presença,circuito interno de tv e mesmo assim não temos segurança.Nossos presidios estão superlotados, o crime sempre aumenta, as policias civil e militar não conseguem acabar com o crime porque em seus quadros existem alguns criminosos que não querem perder o mensalinho pago pelos criminosos e por ai vai. O PT que hoje comanda o BRASIL, está repleto de esquerdistas que na epoca da ditadura foram contra o regime. No poder,roubam,vide mensaleiros,porem o presidente barbudo lula na epoca não sabia de nada.Santa inocencia ou cumplicidade.Foi um grande mentiroso tal como é o presidente atual. Não sou politico,so gostaria de poder andar pelas ruas sem ser incomodado como antes.Entre a ditadura que puniu alguns e a democracia que pune todos os brasileiros com a bagunça que ai está,com certez prefiro a primeira opção.

  41. 149 Adauto Páez 20/01/2014 17:26

    Desculpem-me os que não estão por dentro das coisas, porem o PT não tem nada a ver com o período de torturas e desmandos da ditadura militar.
    Atacar a ditadura não é defender o PT, que é um partido criado muito depois. Lula, que é o fundador do PT, conviveu harmoniosamnte com a ditadura, tanto que nunca foi preso por ela.
    Portanto é perfeitamente possivel abominar a ditadura e o PT ao mesmo tempo.

  42. 148 Bruno 20/01/2014 17:16

    Todas as ações imputadas aos terroristas, subversivos, militantes de esquerda ou seja lá o nome que se der, estavam previstas no código penal , portanto, bastaria aplicar a lei e suas penas (que não incluem a tortura, certamente). Assim deve agir um Estado civilizado mesmo que o outro lado possa não ser.
    O Estado é quem deve nos proteger dos crimes, se admitirmos que o Estado tenha o direito de ser criminoso, vamos ser protegidos por quem?
    Na época crimes brutais também foram cometidos pela ditadura contra pessoas que não exerciam qualquer atividade politica. O filme “Prá Frente Brasil” dá um bom exemplo disso, onde o poder de matar impunemente era dado a psicopatas.

    Todos os países que entraram na barca furada do comunismo o fizeram ou porque seu povo quis assim ou porque as suas forças armadas junto com um déspota qualquer impuseram ou porque um país mais forte obrigou.
    Em 1964 qual dessas condições ocorreria no Brasil? Nenhuma. Nosso povo nunca teve essa ideologia, nossas forças armadas muito menos e só um neurótico para achar que a URSS iria atravessar o Atlântico, em plena guerra fria, e tentar impor seu regime num país do tamanho do Brasil sem qualquer apoio.
    Poucos militantes mal treinados, sem qualquer estratégia além de ações isoladas nunca conseguiriam impor sua vontade e, muito menos, mantê-la.
    O Brasil nunca passou nem perto de um golpe que impusesse o comunismo.

  43. 147 Danilo Junqueira 20/01/2014 17:14

    na sua grande maioria os jornalista que estão atuando no Brasil devem estar sendo pagos pelo pt ou por algum órgão ou ong ligado a esquerda mundial que quer ver o país se transformar numa Venezuela ou cuba da vida.
    seja honesto e imparcial pelo menos uma vez na vida

  44. 146 Danilo Junqueira 20/01/2014 17:10

    por que aqueles que queriam e querem implantar o comunismo no Brasil em 1964 não admitem isso e hoje postal de santos, Essa ex guerrilheira que infelizmente e para nossa desgraça diz que governa o país participou da morte de um soldado na porta do quartel em SP.
    assumam também que mataram e torturaram, são covardes e estão escondendo através de uma falsa,mentirosa, demagoga que chamam pelo nome de comissão da verdade, façam o mesmo com eles e não somente com o militares que nos livraram do comunismo.

  45. 145 JOSE GERALDO 20/01/2014 16:58

    PELA CARINHA DO JORNALISTA AI, ÊLE NÃO VIVEU ÀQUELA ÉPOCA. OS MELHORES DIAS DO PAÍS. SEM ROUBOS, SEM ARTIMANHAS MALICIOSAS.
    BANDIDOS? PAU NELES!

  46. 144 Hermes Ferreira 20/01/2014 16:58

    Os militarem erraram feio. Foram incompetentes, por ter deixado vivo a corja de safados dos PTralhas. Pelo que consta da recente histório do Brasil, Dilma, Zé Dirceu, José Genuíno e Cia assaltaram, aterrorizaram, mataram gente inocente e hoje estão no poder. Sim, as forças armadas foram muito incopetentes. Deveriam ter acabado com essa corja quando tiveram a chance. Agora, estão aí, roubando, corrompendo, entregando as riquezas do Brasil, e desviando o dinheiro público. Esse dinheiro desviado poderia estar na saúde, na segurança pública e na educação.
    Só nos famosos estádios, a DILMA e comparsas gastaram bilhões, e a FIFA vai ficar com o lucro, e o Brasil com o ROMBO.
    É militares. Erraram feio.

  47. 143 jose geraldo 20/01/2014 16:54

    BONS TEMPOS AQUELES. SAÍA-SE À RUA SEM MEDO DE BANDIDOS. ESSES, RECEBIAM O QUE MERECIAM: CADEIA! CORRUPTOS? HAHAHA. PAU NELES!

  48. 142 Ronca Silva 20/01/2014 16:53

    Susete, você estudou a Revolução Bolchevique?Pois é, quem viver verá!

  49. 141 Ferreira Ronca 20/01/2014 16:50

    BOM, MUITO BOM AQUELES TEMPOS. SÓ TINHAMOS MEDO DE FALAR MAL DESLES, O RESTO NÃO TINHA PROBLEMAS.

  50. 140 Ferreira Ronca 20/01/2014 16:46

    Luiz, aqui é assim, quando você emite sua opinião e eles se sentem ofendidos, apenas não a publicam. Sabidos eles, são paratrouxas.

  51. 139 Mateus Ribeiro 20/01/2014 16:29

    É muito fácil ficar do lado dos militares quando se faz parte da elite estabelecida. Mas quem não tinha um lugar ao sol deveria engolir calado uma vida miserável pelas sombras? Em nome de uma guerra contra o “comunismo”? Naquela época era fácil enganar as pessoas, ninguém sabia que o comunismo era uma desculpa esfarrapada ridícula, que ele nunca foi uma ameaça para ninguém e que iria sucumbir às suas próprias incongruências conceituais. Hoje nós sabemos que o comunismo respira por aparelhos, tapando como uma peneira o sol do capitalismo (vide o que acontece em Cuba e na China). O povo nunca quis guerra, quem decidiu guerrear foram os militares, e por isso mesmo eles mereceram ser explodidos. Você com certeza não sentiu na pele a dor causada por um desaparecimento de um familiar. Pior do que a morte é a eterna dúvida, a impossibilidade de enterrar com dignidade uma pessoa que carrega seu sangue e você ama do fundo do coração. O Brasil de hoje é um paraíso! O mensalão tratava de quantias irrisórias, 30 mil, 50 mil, dinheiro de pinga, trocadinho, perto do que o PSDB desviou na cara dura numa época onde não havia tribunal de contas nem lei de responsabilidade fiscal, e muito menos do que os militares faziam atrás do pano e ninguém nem ficava sabendo que havia dinheiro para ser roubado…. nos anos 90 os escândalos eram diários e envolviam somas gigantescas: desvios do SIVAM, SUDENE, anões do orçamento, BNDES, privatizações, uma lenda chamada Maluf… Sem falar na grotesca manobra do governo FHC para estabelecer a reeleição, uma das piores tragédias que aconteceram no nosso país. Acordem do sonho e encarem a realidade, não é tão difícil quanto parece: o governo do PT é só mais um, não tem nada pior do que os outros. Culpados somos nós por não irmos atrás de nossos direitos!

  52. 138 Susete 20/01/2014 16:28

    Estou achando interessante que, derrepente comecaram a aparecer neste novo artigo defendendo os Petistas porque, ta na cara que o sr jornalista que aqui escreve e petista, defendendo esta corja de corruptos que ai estao!,e derrepente tantos comentarios criticando a ditadura????? Leiam os comentarios do artigo anterior para verem as dezenas de comentarios de pessoas que viveram a epoca da ditadura e que, sentem falta da dignidade que tinham na epoca! Minha familia toda sempre me diz que foram os melhores anos de suas vidas e me lembro bem pois tbm vivi nesta epoca o quao bom era se ter liberdade e nao ver tanto absurdo que vemos hj!!! E ridiculo ver esta compra de votos do PT que e o bolsa familia, e discarado pois com receio de perder a bolsa os pobres que sao a maioria no nosso pais, votam no PT para nao perder e assim o PT vai se instalando e ficando para que nosso pais no futuro se torne uma CUBA!!!

    • Giu 20/01/2014 19:04

      Susete, que pena que o seu incompetente partido (PSDB) não está no poder.Sua família e voce adorava aquela época, pois com certeza não passavam de uma cambada de puxa saco dos militares

    • Gilson Soares 20/01/2014 17:22

      “derrepente”…meu chapa, ao deparar-me com essa pérola, larguei mão de ler o resto. Vá aprender a escrever, por favor.

  53. 137 Emmanuel Barros 20/01/2014 16:25

    Não estou me escondendo atrás de algo falso, pseudônimo ou e-mail disfarçado, somente creio que os militares que praticavam torturas não eram melhores ou piores que os que militavam nos grupos dos chamados terroristas. Eram todos “farinha do mesmo saco” e os que os defendem hoje deveriam estudar as ditaduras de esquerda, como a cubana ou a russa, entre outras.
    Escolher entre um grupo e outro é como escolher entre os traficantes ou as milícias que agem nos morros cariocas, Lampião ou as volantes, entre o que ruim e o que é pior. Espero que o mundo jamais atravesse novo período como aquele.
    Para que a justiça fosse feita ambos os lados deveriam ser punidos de forma exemplar.

  54. 136 José Roberval da Silva 20/01/2014 16:20

    Vamos ver: quando você entra numa guerra, pressupõe-se que saiba que você pode morrer nela.
    Quando você entra numa guerra disposto a destituir o governo do seu país trabalhando a soldo de uma nação extrangeira, subentende-se que você saiba que está incorrendo no crime de alta traição.
    Se eu tentar derrubar o regime em Cuba, financiado com dinheiro brasileiro, serei condenado ao paredão sem dó nem piedade e, claro, como é costume na ilha: bem torturado antes de morrer.
    Não é assim com o comunista: quando o comunista morre numa guerra assim, depois você tem que pagar indenização para a família dele. Depois o livro de história tem que ser ditado com uma versão “oficiosa” de cima para baixo aonde o comunista morto na guerra aparece como herói das criancinhas.
    Quando o comunista mata na guerra, as vítimas do comunista não tem rosto, não tem nome, não tem história, não tem família para indenizar.
    E Sr Hélio Gáspari escreveu um belo compêndio de propaganda revolucionária e revisionismo histórico cujo valor é zero para quem quer saber a verdade do regime.
    Primeiro porque omite fatos que os próprios comunistas reconhecem: por exemplo, não lutavam por um regime democrático coisa nenhuma. Tentaram implantar a revolução no Brasil por meio da bala, como foi em Cuba. Se deram mal. E agora quem tem que pagar indenização somos nós que não temos culpa da má escolha que eles fizeram lá atrás.
    Comunistas mataram e torturaram outros comunistas, civis e militares durante aquele período. Um deles, o Capitão Alberto Mendes Jr, teve o crânio esfacelado e foi obrigado a engolir os próprios testítulos por Lamarca.
    Na Araguaia, uma das pessoas no comando do grupo do Sr José Genoíno esquertejou um menino de 16 anos na frente dos pais. Há pessoas vivas que podem confirmar esse fato ainda hoje. Indenização a vista? Uma ova! Hélio Gáspari vai entrevistar a família do menino covardemente assassinado na frente dos pais? Claro que não!
    Quanto ao financiamento de URSS e Cuba com armas, treinamento, munição e outros recursos, nenhuma linha do Sr Hélio Gáspari.
    Acordem, vivemos na era da internet, aonde a informação é acessível a todos.
    As impressoras offset que imprimiram esses livros do Sr Hélio Gáspari, se pudessem, corariam de vergonha de ter sido obrigadas a transferir a tinta para o papel desses amontoados de reverberação comunista.
    Quem tortura e mata hoje (não 50 anos atrás) são os comunistas no poder em Cuba e não se sabe do Sr Hélio Gáspari e de nenhum outro militante da causa que eles tenham raiva das fardas oliva cubanas. Muito pelo contrário! Não conseguem segurar a comoção de ver uma farda verde oliva cubana na frente.
    Tem raiva dos nossos militares: dos militares deles, até choram de emoção.

  55. 135 Luiz Toledo 20/01/2014 16:18

    Ditadura é lamentável, mas a democracia que hoje temos, principalmente pelos apoiadores de da baderna e do quanto pior melhor apoiada pelos guerrilheiros petistas e seus companheiros é tão lamentável ou pior. Quando que facções ordenariam que crianças fossem queimadas, só para início de conversa? Hoje quem “combatia” a ditadura no passado está aí comandando a corrupção, apoiando por exemplo os malditos “rolezinhos”, “rolezões” e outras badernas que tiram a paz do cidadão comum.
    Que porcaria de democracia petista é está que joga o povo de uma classe social contra o outro?

  56. 134 Eliana 20/01/2014 16:18

    Porque em outros países os torturados foram julgados e condenados e aqui no Brasil todos ficaram impunes?
    Eu mesma trabalhei em um órgão público e atendi um senhor que era Militar do Exercito e torturador, pelo nome dele meu chefe reconheceu e me falou que ele era um verdadeiro carrasco.
    Eu não queria acreditar, poque ele era um senhor simpático, desses vovô com cara bonzinho que todo acha bonitinho.
    Mas no fundo ele tinha um lado negro e um passado podre.
    Fiquei imaginando será que ele consegue dormir bem? Será que não tem remorso ou se arrepende de ter cometido tanta maldade?
    Ele não prestou conta para a Lei dos homens, mas com certeza na Lei de Deus ele não vai ficar impune.

  57. 133 Ilson 20/01/2014 16:14

    Jango tinha apoio popular. http://www1.folha.uol.com.br/folha/brasil/ult96u46767.shtml

  58. 132 Gilberto Guimarães 20/01/2014 16:13

    Meu propósito não é defender quem praticou atrocidades, lembrando que este mal esteve dos dois lados do combate (porventura os “justiçamentos” eram coisas válidas à luz de alguma lei, de ontem e de hoje?). Qualquer ser humano, de sã consciência, se arrepia ante a possibilidade da tortura, inclusive o próprio torturador, se desprovido do poder para praticar o mal e exposto a ele.

    Em “A hora mais escura”, que se refere à caçada e morte de Osama Binladem, foi dada uma “maqueada” nesse processo (o da tortura), mas deram a entender que ali se praticava todo tipo de horrores.

    A pergunta a ser feita é: se eles tivessem vencido a guerra, como estaríamos hoje? Espere, não feche os olhos (refiro-me ao autor desta reportagem e a tantos quantos só sabem olhar um lado da história).

    Olhe para Cuba. Quantos já foram executados até hoje, e continuam sendo sacrificados? Algumas fontes colocam o mínimo de 10.000.

    Devemos nos lembrar que o Brasil travou essa luta e somando os dois lados, o número não passa de 500. Não que esse número seja pouco, mas compare Cuba e Brasil em termos populacionais à época dos conflitos.

    Olha aqui. Eu sinto que tenho de me calar para não parecer o que não sou, mas vá plantar batatas, ou melhor, canas em Cuba, seu IMORAL INTELECTUAL, que ama a ditadura cubana e se diz democrata.

    Só para terminar, criminosos que se fazem passar por autoridades hoje, não se envergonharam de citar em um livro lançado no Palácio do Planalto, sobre “Direitos Humanos” que aliciaram menores para sua “guerra suja”. Esse é um crime internacional e o Brasil é signatário desse protocolo.

    Se nada se pode contra a verdade, senão pela verdade, como diz as Escrituras, então podemos parafrasear e dizer: nada se pode contra o mal, senão pelo mal.

    Ninguém, ninguém, pode, sem ser leviano, julgar os relatos de tortura com o ódio que é fomentado nesta e em outras reportagens, a não ser que já tenha estado em posição de decidir entre uma coisa e outra.

    Lembremo-nos que nesse processo o que prevaleceu foi o político, e não a força das armas de algumas pessoas de má índole que estavam dispostas a praticarem qualquer tipo de delito para se apossarem do poder. Mesmo os que pegaram em armas só se beneficiaram e alcançaram seus objetivos quando debandaram para a política.

    Assim, haja em todos nós um sentimento de gratidão aos que combateram e venceram, com dignidade, pois garantiram o Brasil que herdamos e que está pronto para prosseguir em sua jornada com liberdade. Isso é válido para todos.

    E um lamento aos que sucumbiram ante às maldades do próprio coração. E isso de ambos os lados, pois fizeram coisas próprias dos homens do mal.

  59. 131 Luiz 20/01/2014 16:11

    Esta precisando voltar a ditadura para tirar do poder esses comunistas corruptos.

  60. 130 André da Silva Neto 20/01/2014 16:09

    Gostaria de recomendar também ao jovem produtor dessa matéria a leitura de como o grupo do traidor e desertor do Exército Carlos Lamarca matou o jovem Tenente da Polícia MIlitar de São Paulo, que se entregou como garantia de que seus homens feridos pudessem ir em busca de socorro. Só para refrescar, os bonzinhos guerrilheiros mataram o rapaz a coronhadas de fuzil na cabeça dilacerando o crâneo e espalhando seus miolos. Sabe quantos anos ele tinha? A mesma destes jovens que vc cita como vítimas. Talvez não seja do seu conhecimento a história da guerrilheira que engravidou no Araguaia e foi executada pelos seus pares ou do jovem de 15 anos esquartejado a facão na frente de seus pais, acusado de dar informações ao Exército sobre guerrilheiros também no Araguaia. Talvez vc saiba, mas não seja de seu interesse falar, do assassinato do soldado “recruta” Mário Kozel Filho, 18 anos, que teve seu corpo explodido num atentado dos bonzinhos revolucionários quando estava de sentinela no QG do Exército em São Paulo. A família dele recebeu em urna lacrada, como corpo, um monte de carne queimada que não pesava a metade do que era o “jovem”. Talvez vc também saiba mas não interessa falar da execução do Capitão americano Chandler, executado por rajadas de metralhadora, acusado de ser espião do Tio Sam. O detalhe é que ele foi assassinado na frente da mulher e de três crianças, seus filhos. Os Estados Unidos da América agem assim mesmo, eles mandam seus agentes para outro país com mulher e criancinhas como disfarce, faça-me o favor, é demais para minha santa ignorância. Aquilo era uma guerra e uma guerra suja, onde ambos os lados cumpriram com seus papéis, exageraram, erraram, torturaram e mataram. Se acusam os militares de aprenderem tortura com os americanos, os comunistas aprenderam em Cuba, na China, na URSS, na Albânia, etc….. (e as praticaram tão bem quanto os militares). Vc deveria voltar aos bancos escolares e fazer um curso de história, pois toda vez que jornalista tenta se meter a historiador só enxerga o lado que lhe interessa da história.

  61. 129 Hermes Ferreira 20/01/2014 16:08

    Os militarem erraram feio. Foram incompetentes, por ter deixado vivo a corja de safados dos PTralhas. Dilma, Zé Dirceu, José Genuíno e Cia assaltaram, aterrorizaram, mataram gente inocente e hoje estão no poder. Sim, as forças armadas foram muito incopetentes. Deveriam ter acabado com essa corja quando tiveram a chance. Agora, estão aí, roubando, corrompendo, entregando as riquezas do Brasil, e desviando o dinheiro público. Esse dinheiro desviado poderia estar na saúde, na segurança pública e na educação.
    Só nos famosos estádios, a DILMA e comparsas gastaram bilhões, e a FIFA vai ficar com o lucro, e o Brasil com o ROMBO.
    É militares. Erraram feio.

  62. 128 Ilson 20/01/2014 16:08

    Cada vez mais me decepciono com a degradação moral do povo brasileiro. Um dia, cheguei até a acreditar que o brasileiro era um povo legal, mas, diante de tamanhos rancores manifestos através de comentários tão deprimentes, chego a comparar boa parte dos indivíduos que se manifestam, aos alemães que apoiaram os crimes nazistas. Penso ainda, que diante desses pensamentos podemos novamente repetir os mesmos erros. Muitos daqueles que desconhecem os reais fatos que levaram o Brasil a ditadura, não sabem o que acontecia por trás dos bastidores, os interesses econômicos, interno e externo, que o povo apoiava o governo de Jango e que se ele não fosse deposto ele seria aclamado presidente eleito legitimamente pelo povo, foi por causa do golpe da deposição de que resistência armada. Se houve excesso, que eles sejam relatados de que parte for. Não se pode dizer claramente que a Dilma é terrorista e esconder os artífices da tortura: Militares, empresários, governos, cidadãos comuns que participaram dessa página negra da nossa história.

  63. 127 Angelo 20/01/2014 15:54

    SE o Brasil tivesse seguido os exemplos dos EUA creio meus amigos que estariamos muito melhores… Aliás o que há de ruim no modo de governo dos EUA? Diz pra mim ai! Lá eles tem escolas, tem hospitais, lá vc paga impostos e RECEBE de volta em serviços 1000 vezes melhores que aqui. Carros e casas são muito mais baratos do que aqui, leiam sites internacionais para ter alguma idéia, não se prendam ao que é publicado aqui. Nosso país é motivo de piada até na Argentina que está abaixo do esgoto, nosso país lá fora é visto como terra das mulatas, ladrões espertões, corrupção e sexo fácil. Sem falar é claro do jeitinho brasileiro de levar vantagem em tudo. Nos achamos muito espertos quando passamos a perna em algum gringo que vem aqui, mas diz ai: Ele é bobo o nós? Bom seria se seguissemos o exemplo de Cuba, Venezuela, Perú… Esses certamente estão bem né? Vemos a população feliz e próspera! Não vemos nada de errado! O problema do PT e seus seguidores é achar que o país “surgiu” depois do Lula, antes eramos uma selva… Ninguém parou pra pensar que o plano econômico que ELES foram contra é que fez a economia melhorar… o que o Lula mudou do plano real, senão apenas seguiu o que foi feito anteriormente? O pior: Não soube aproveitar o momento próspero que o mundo ofereceu pra nós, dentro em breve teremos uma inflação enorme e vamos voltar a 30 anos atrás… Quem sabe assim vcs aprendem a votar…

  64. 126 wilson 20/01/2014 15:49

    Não posso concordar com “a tortura quebrou o terror” quando a própria tortura é uma forma de terror. Ou existe terror do ebm e terror do mal?

  65. 125 Luiz 20/01/2014 15:46

    Cadê meu comentário?

  66. 124 Joaquim Salvador do Brasil 20/01/2014 15:43

    O jornalista, que assina essa reportagem é um jovem chefe de jornalismo do iG é fruto de um dos erros cometidos pelos militares, O erro foi não terem os militares, mandado rasgar o maldito programa de ensino das faculdades de jornalismo e ciências sociais cujos mentores como Marilena Chauí, a tal de Yamamoto e outros mais, fazem lavagem cerebral nos estudantes , com vistas a torná-los profissionais com mentalidade comunista. Pura lavagem cerebral pavloviana: se durante o curso, nas provas, aluno discorda dos princípios marxistas, eles dão nota zero. E acaba nisso: jovens com a inteligência distorcida, que falam mal dos militares mas tem dificuldade em trabalhar o fato de que Genoino e seus asseclas mataram um rapaz de 17 anos, na frente dos pais, arrancando-lhe as orelhas, até tudo terminar com marteladas na cabeça; ou ainda que Dilma é assassina e ladra e assim por diante… Pois é, os militares nunca me molestaram e nem a quem eu conhecia; pelo contrário eu estudava, trabalhava, me divertia com toda segurança. Não havia PCC, nem Farc, nem nada proporcional a 60 mil assassinatos por ano no meu país. Por isso, jovens jornalistas, saibam que tem muita gente que , para falar dos militares, tem que lavar a boca antes.

    • Ricardo 20/01/2014 18:48

      Boa tarde meu amigo Joaquim, realmente concordo com você quanto ao estado que o PT esta deixando esse pais, mas justificar barbaridades que foram realizadas por uma igual corja militar que dominou esse pais tb e idiotice, pois veja todos o apoiadores do PT hj em dia fo gente que se aproveitou de uma epoca em que não podiamos reclamar para roubar esse pais. E claro se hj os incautos de plantão conseguissem a besteira de um regime militar , todos esses ladrões que estão no governo tb se colocariam do lado do novo regime, então peço que aprenda, observe , conteste e seja menos ingenuo de achar que esta merda que esta acontecendo agora já não ocorria lá atrás, e que tems que ter honra na forma no nosso comportamento tanto em vida civel como militar , o que não existiu na forma de lidar com tudo. Vai lá e volta a escola, pelo menso aprenda o básico.

    • sebastiao agnaldo de figueiredo 20/01/2014 15:55

      parabéns pelo discurso, nos não convivíamos com este bando de marginais que se acham democráticos, porem são marginalizados. daria tudo para novamente mostrar minhas mãos calejadas, mas dignas como sempre foram, eu saberia que eu e minha família estaríamos seguro ao voltar pra casa.

  67. 123 Joaquim Salvador do Brasil 20/01/2014 15:37

    O jovem jornalista, que assina essa reportagem e é chefe de jornalismo do iG é fruto de um dos erros cometidos pelos militares, O erro foi não terem os militares, mandado rasgar o maldito programa de ensino das faculdades de jornalismo e ciências sociais cujos mentores como Marilena Chauí, a tal de Yamamoto e outros mais, fazem lavagem cerebral nos estudantes , com vistas a torná-los profissionais com mentalidade comunista. Pura lavagem cerebral pavloviana: se durante o curso, nas provas, aluno discorda dos princípios marxistas, eles dão nota zero. E acaba nisso: jovens com a inteligência distorcida, que falam mal dos militares mas tem dificuldade em trabalhar o fato de que Genoino e seus asseclas mataram um rapaz de 17 anos, na frente dos pais, arrancando-lhe as orelhas, até tudo terminar com marteladas na cabeça; ou ainda que Dilma é assassina e ladra e assim por diante… Pois é, os militares nunca me molestaram e nem a quem eu conhecia; pelo contrário eu estudava, trabalhava, me divertia com toda segurança. Não havia PCC, nem Farc, nem nada proporcional a 60 mil assassinatos por ano no meu país. Por isso, jovens jornalistas, saibam que tem muita gente que , para falar dos militares, tem que lavar a boca antes.

  68. 122 Marco 20/01/2014 15:36

    Está claramente escrito, preto no branco, nos estatutos das organizações de esquerda à época do golpe militar (e após o mesmo) que sua finalidade era estabelecer uma ditadura comunista no Brasil e não uma democracia ou o retorno da mesma (após o golpe)! Certamente o colunista concorda como isto! Deve ter poster do Guevara e do Fidel, talvez mesmo de Stalin, na parede do seu quarto de dormir!

  69. 121 Marcelo 20/01/2014 15:35

    Ditadura nunca mais! Um parte triste e vergonhosa da nossa história… muitos crimes foram praticados por militares nessa época e muitos vieram a tona e quantos outros nunca ficamos sabendo?!.

  70. 120 JOSE LOTITTO 20/01/2014 15:31

    ESSAS REALIDADES QUE EXISTIRAM NO PASSADO, DEVERIA SIM SER DIVULGADA, PARA QUE OS JOVENS DE HOJE, DESSE MAIS VALOR A LIBERDADE QUE HOJE PAIRA EM NOSSO PAIS.
    INFELIZMENTE OS MONSTROS DA DITADURA NÃO CUMPRIRAM A PENA MERECIDA.

    • Jerry 20/01/2014 16:55

      “Liberdade que paira em nosso pais” ?? Que País você está falando Jose Lotitto ?? Suécia, Dinamarca, Suiça ?? Liberdade com 60.000 assassinatos ? Ou você classifica liberdade ser gay ??

  71. 119 madalena 20/01/2014 15:24

    Nossa me arrepia esta reportagem. Era criança quando tudo isso acontecia no nosso Brasil. Chega a ser revoltante, acho que a ditadura era muito cruel – comparando com o que hj acontece no Brasil ( marginais e quadrilhas, corruptos, mafia de tudo quanto é jeito) pergunto, me pergunto se há alguma diferença – visto que ( hj nem mesmo na policia ) podemos mais confiar, somem com um monte de pessoas que eles dizem que são marginais isso ou aquilo, mas pergunto isso tbmém não teria haver com uma ditadura meio indireta? sei lá só sei que torcemos muito par aque nosso Brasil aind amude – estou com 63 anos e eu na época tinha pensado ( um dia isso td acaba ) e não acabou. Não acho bom recordar este tipo de assunto. Coisas ruins não kpodemos ficar remoendo, deixa como está, e pensemos só nas coisas boas que este brasilzão tem.

  72. 118 Luiz 20/01/2014 15:19

    Olá,
    Vivi no tempo do regime militar, muitas vezes tolhido no meu direito de expressão, mas nunca torturado, pois não era criminoso, e tampouco pessoas do meu ciclo de convivência também o foram.
    Apoiei veementemente a democracia, votei em muitos ou todos esses que hoje são proclamados “heróis” por terem “combatido” o regime militar.
    Conheci os dois lados, e se tem alguma coisa que me arrependo é de ter votado nessa corja de mensaleiros, que utilizaram da democracia para se sobressaírem no poder.
    Também não apoio a tortura, acho-a a verdadeira degradação dos direitos humanos, assim como acho degradação dos direitos humanos pessoas utilizarem de cargos públicos, eleitos democraticamente para enriquecimento próprio, enquanto milhões de pessoas sofrem sem direito a saúde, educação, trabalho, dignidade.
    Também a desordem em que se encontra o nosso amado país, talvez fruto de uma democracia mal planejada. Até mesmo a DEMOCRACIA precisa ser planejada.
    Enfim, é preciso repensar a forma de governar o país, e penso eu, talvez um parido militar colocado no poder democraticamente, com maioria no congresso, sem alianças esdrúxulas, possam dar um alento a esse povo sofrido, e reestabeler um pouco da ordem de outrora.

    • Douglas 20/01/2014 17:07

      Bom comentário!!

  73. 117 Rodrigo Alexandrino 20/01/2014 15:17

    Combateram contra os comunistas e o comunismo no Brasil em quase toda a america latina.
    O dito golpe militar se estendeu até o cidadão comum. não sou comunista e não gosto desse regime maldito lá dos quintos dos infernos. a coisa extrapolou dos porões dos quartéis para as ruas das grandes capitais. As policias civil e militar começaram uma perseguição implacavel contra pessas comuns, na maioria gente que curtia as artes cenicas e musical da época. Em São Paulo criaram a Rota para combater terroristas, sendo eles os verdadeiros terroristas. Em Minas Gerais, criaram a Rotam, ligada ao batalhão de choque da policia mitar. houve muitos desaparecimentos e torturas, principalmente de quem fumava maconha ou tivesse cabelo comprido. Aí a desculpa não era por ser comunista, a coisa saiu do controle e o povo começou a reagir. É por isso que existe pcc, comando vermelho,fernandinho beiramar e tanta coisa ruim que esse sistema fabricou. É uma guerra de ódio e ressentimento, que está matando pessoas que estão impossibilitada de se defenderem, porque a justiça brasileira entende que é a vida do bandido que deve ser preservada. Portanto o nosso inimigo hoje, não são os militares e sim o estado dito de direito.

  74. 116 Natal 20/01/2014 14:52

    Acho que os nazistas perderam feio para estes caras, quanta sutileza para desgraçar com o semelhante! Quanta intolerância! Ainda há muita gente que defende o regime militar? Isso deve sim nos envergonhar! Há anos atrás trabalhei com um sujeito que foi vítima da ditadura e ele nos contou exatamente coisas assim. Ele foi acusado injustamente, e não teve nenhuma chance de defesa, e bem depois conseguiu ser libertado e teve que viver uma vida “vigiada” até o fim do regime.

  75. 115 Roa 20/01/2014 14:37

    Muitos aqui falam em ler mais, em conhecer a história do Brasil, mas a história de nosso país diz que: o povo exigiu que o Exército tomasse o poder para evitar que o Comunismo fosse instaurado no país. PONTO
    Houveram mortes, torturas, sim, mas de AMBOS OS LADOS. PONTO
    Porque não admitirmos a história?????
    Porque retornar ao assunto? Para encobertar algo maior, para não enxergarmos o que está por vir ou já está acontecendo?? Ou, talvez, por que teremos algum candidato militar à Presidência da República???

    • Noir 20/01/2014 15:40

      O que você descreve é tudo MENTIRA.
      O povo nunca exigiu que o exército tomasse o Poder para evitar que o comunismo fosse instaurado no país, até por quê, na época quase nada se falava de comunismo.
      Os protestos e manifestações eram pelas Reformas de Base. Reformas até hoje não implementadas.
      Pessoas que escrevem o que não conhecem, sempre se mostram hipócritas, conservadoras e reacionárias.
      Vai estudar, BURRO(A).

    • Pedro Ramos de Toledo 20/01/2014 15:36

      Primeiro por o povo não pediu droga nenhuma. Quem pediu foram grupos como a Liga das Senhoras de Santana, a FIESP, os Sindicatos Ruralistas e a TFP. Jango tinha apoio popular. http://www1.folha.uol.com.br/folha/brasil/ult96u46767.shtml

  76. 114 Lice Otto 20/01/2014 14:29

    Cadê meu comentário? Sumiu?

  77. 113 João Müller 20/01/2014 14:26

    Lendo grande parte dos comentários de hoje, vejo que não dá mas para enganar a população com mentiras. Muitos já estão conscientes do que realmente aconteceu e isso não é complicado. As pessoas que realmente querem a VERDADE podem procurar os jornais e periódicos de antes de 1964 e durante o regime militar. A contra revolução de 1964 nos livrou de uma DITADURA COMUNISTA aos moldes de Cuba, onde os adversários são fuzilados, falta liberdade, falta alimentos, falta tudo.
    Hoje, nossos comunistas tupiniquins, não tendo aprendido com a História, ainda tentam implantar esse doutrina nefasta no nosso Brasil, agora de maneira sorrateira, solapando aos poucos as instituições, a família, etc..
    Quase um século de derrotas sucessivas e a derrocada do comunismo não abriram a mente dessa gente. Lamentável. O Brasil poderia estar muito melhor.

  78. 112 marcio luis nunes 20/01/2014 14:24

    Qual dificuldade em admitir o crime praticado pelos militares? A justificativa é o se…, ora onde em quais circunstâncias é legítimo tentar argumentar à favor disso. É de dar nojo, ver tantos rancores em comentários que defendem ou legitimam tantos horrores. Vamos usar o argumento mais primário para situações como essas; e se por engano, desses que ocorrem com quem pensa estar a serviço do pátria, um parente seu fosse vítima desses torturadores?

  79. 111 A. Moreira 20/01/2014 14:23

    Antes de os inocentes e ignorantes, talvez pela pouca idade que tenham, venham falar bobagens sobre “mensalão” e demais idiotices do gênero, porque não vão ler “O Príncipe da Privataria” e também, por que não, “A Privataria Tucana”, para aprender como realmente se destrói o patrimônio público e se enriquece com bilhões de reais e dólares, com com classe e elegância, típicas da turminha tucana, com a ajuda inestimável da grande imprensa.
    Tolos, enxerguem um pouco além daquilo que a tucanhalha lhes enfia goela abaixo, via Rede Globo, Folha de São Paulo, Veja, e outros lixos da mídia. Não façam o papel do marido enganado e conformado, procurem saber a verdade das coisas!

  80. 110 Hugo. 20/01/2014 14:13

    O principal documento era a carteira profissional assinada e tenho a satisfação em ainda te-la assinada nas datas dessas torturas, trabalhei sem problemas durante todo este tempo sem ser importunado, era difícil encontrar um bandido na rua. Agora eles estão dentro dos palácios.

  81. 109 Bob 20/01/2014 14:12

    Curioso, os pobres terroristas mataram o Cap. Chandler, arrebentaram o crânio do jovem Tenente Alberto Mendes Jr., explodiram bomba no aeroporto de Recife, explodiram o recruta Mario Kozel e inúmeras outras ações e o isento colunista insiste em defender os “pobres terroristas”!!!

    Ressalte se que o regime militar visava a estabilização da ordem pública, quem declarou essa guerra foram as organizações armadas, VAR, ALN entre outras. Ora, quem vai guerra sabe o que esperar.

    Quanto aos paladinos esquerdistas, estou assistindo de camarote eles assaltarem os cofres publicos(vide mensalão), corrompendo a política, destruindo a Petrobras, CEF e BB. Meus parabéns !!!!

    Porém lamento muito a cegueira que domina o nosso iletrado povo que em sua mais absoluta ignorância se presta a votar nesses parias revanchistas.

    Revolver o passado eh como desarmar uma bomba, nunca há garantia de que danos não serão causados!!!

    • Mateus Ribeiro 20/01/2014 16:26

      Bob Bob… É muito fácil ficar do lado dos militares quando se faz parte da elite estabelecida. Mas quem não tinha um lugar ao sol deveria engolir calado uma vida miserável pelas sombras? Em nome de uma guerra contra o “comunismo”? Naquela época era fácil enganar as pessoas, ninguém sabia que o comunismo era uma desculpa esfarrapada ridícula, que ele nunca foi uma ameaça para ninguém e que iria sucumbir às suas próprias incongruências conceituais. Hoje nós sabemos que o comunismo respira por aparelhos, tapando como uma peneira o sol do capitalismo (vide o que acontece em Cuba e na China). O povo nunca quis guerra, quem decidiu guerrear foram os militares, e por isso mesmo eles mereceram ser explodidos. Você com certeza não sentiu na pele a dor causada por um desaparecimento de um familiar. Pior do que a morte é a eterna dúvida, a impossibilidade de enterrar com dignidade uma pessoa que carrega seu sangue e você ama do fundo do coração. O Brasil de hoje é um paraíso! O mensalão tratava de quantias irrisórias, 30 mil, 50 mil, dinheiro de pinga, trocadinho, perto do que o PSDB desviou na cara dura numa época onde não havia tribunal de contas nem lei de responsabilidade fiscal, e muito menos do que os militares faziam atrás do pano e ninguém nem ficava sabendo que havia dinheiro para ser roubado…. nos anos 90 os escândalos eram diários e envolviam somas gigantescas: desvios do SIVAM, SUDENE, anões do orçamento, BNDES, privatizações, uma lenda chamada Maluf… Sem falar na grotesca manobra do governo FHC para estabelecer a reeleição, uma das piores tragédias que aconteceram no nosso país. Acorde do sonho e encare a realidade, não é tão difícil quanto parece: o governo do PT é só mais um, não tem nada pior do que os outros.

  82. 108 Canuto Alves 20/01/2014 14:09

    Então, muito se fala de justiça, então vamos falar de justicismo!!!!!!

  83. 107 Wallace de Souza Ferreira 20/01/2014 14:07

    Sr Renato, li os livros do Elio Gaspari (o qual se fingia de amigo de alguns generais….coisa de gente sem caráter), o meu nome não é falso e muito menos o meu e-mail. O que ocorreu naquela época, em que provavelmente o Sr nem era nascido, era uma guerra. E como se diz, guerra é guerra. Minha avó dizia que quem não aguenta o pote, não pegue na rodilha. Quem quis pagar pra ver, pagou. E digo que pagou barato. As Forças Armadas fizeram o que deveriam fazer.

  84. 106 Odeti 20/01/2014 14:03

    Cuidado: A ditadura disfarçada de democracia é mais perigosa que a ditadura escancarada.
    É o que hoje temos no Brasil. Esse grupos guerrilheiros nunca visaram a liberdade, apenas o poder.

  85. 105 Orivaldo Guimarães de Paula Filho 20/01/2014 13:58

    Está passando da hora do Brasil cumprir as decisões dos tribunais internacionais e punir os agentes do estado que sequestraram, torturaram e assassinaram os patriotas que lutavam contra a ditadura militar. É preciso declarar com urgência a inconstitucionalidade da famigerada lei da anistia, divulgar os nomes dos colaboradores civis e das empresas que financiavam os sequestros, torturas e assassinatos. É preciso passar o Brasil a limpo e para isso é importante também desmilitarizar as polícias. Por um Brasil verdadeiramente democrático e pacífico já!

    • georcinio tavares dos santos 20/01/2014 15:18

      SE FOR PARA PASSAR O BRASIL A LIMPO VAMOS PEGAR TAMBÉM TODA ESSA TURMA DE PILANTRAS QUE ESTÃO NO GOVERNO ROUBANDO DINHEIRO DA EDUCAÇÃO, DA SAÚDE ETC ISSO TAMBÉM MATA MUITAS PESSOAS INOCENTES SÓ QUE OS INTELECTUAIS DE ESQUERDA NÃO QUEREM VER ISSO OUTRA NÃO PRECISAMOS DE TRIBUNAIS INTERNACIONAIS PARA RESOLVERMOS NOSSOS PROBLEMAS.

  86. 104 Lice Otto 20/01/2014 13:58

    Tomar como base um só autor sobre um determinado assunto seria muito incoerência. Não tiro a credibilidade Gaspari, mas te-mse que sim fazer uma leiura paralela, a de consultar outros autores sobre o mesmo assunto e ver se versam na mesma linha. Se não, estaríamos sendo incoerentes. Todo e qualquer autor de livro, ou estudante de história sabe do que eu falo. Quando dois o mais autores falam sobre o mesmo assunto ai sim se dá credibilidade. Que houveram excessos por parte de militares não há duvida, mas da outra parte também. Não se deve ter uma idéia preconcebida sobre qualquer assunto, a exemplo deste.

  87. 103 Bruno Abila 20/01/2014 13:38

    Sim, eram crimes terríveis.

    Mas e hoje? estamos sendo torturados e mortos, em nossas ruas e até mesmo dentro de nossas casas. Pessoas inocentes estão sendo mortas.

    É importante manter o passado em nossas memórias, mas hoje é dia de pensar no presente e no futuro, pois quem morre hoje são trabalhadores, não são assaltantes de banco.

  88. 102 maros trisvem 20/01/2014 13:34

    OBSERVAÇÃO:
    A nobreza dos agentes do Estado está em combater o crime, a criminalidade e, logicamente os bandidos, sejam eles terroristas ou não, SEM COMETER ILEGALIDADE.
    Combater o crime SEM PRATICAR CRIME.
    Se, para combater o crime precisar praticar crime, então tanto uns quanto os outros são bandidos, ou seja, são farinhas do mesmo saco!
    Torturador é CRIMINOSO, pois os fins não justificam os meios. Se a lei diz que torturar é crime, e, se a lei diz que atos terroristas é crime. O que dá o direito de um criminoso sobre o outro?
    O CERTO É CERTO MESMO QUE NINGUÉM O FAÇA.
    O ERRADO É ERRADO, MESO QUE TODOS O FAÇAM!
    O Estado podei e devia sim, se proteger, MAS DENTRO DA LEI!!

  89. 101 Jorge Gomes 20/01/2014 13:26

    Se não houvesse o golpe militar e os comunistas tivessem estabelecido a ditadura de esquerda será que a maioria das pessoas que criticam os militares teriam nascido? inclusive esse escritor, pois não sei qual sua idade? Teríamos sido uma China, Russia, Vietnam, Laos, Coreia do Norte ou Cuba de milhões de mortos nos recantos mais tenebrosos por torturas e trabalhos forçados. Será que eu estaria feliz junto a minha esposa e filhos. A história pode ser contada, mas não pode ser prevista. Também não vejo com bons olhos governos ditatoriais, porém, minha avó dizia que há males que vem para o bem.

    • Giu 20/01/2014 18:54

      Jorge Gomes, voce tem com certeza seríamos uma China, Russia Coreia do Norte ou Cuba. Eles estão bem ruim, nós que estamos bem.

    • João Müller 20/01/2014 14:09

      Concordo plenamente. Os pseudos democratas de hoje não estão interessados em restabelecer a verdade. Nos regimes comunistas, como o do adorado Fidel (pelos Ptistas), APENAS se elimina o opositor por fuzilamento.

  90. 100 carlos h. ferreira 20/01/2014 13:22

    O colunista e todos os defensores de terroristas, assassinos, mensaleiros e corruptos em geral deveriam ler o livro (With the Old Breed: from Peleliu to Okinawa, de Eugene B. Sledge, Ebury Press, 1ª edição, 2011, inicialmente publicado em 1984) e em espanhol (Diário de un Marine, Booket, Espanha, 1ª edição, 2010). O colunista Ricardo Setti publica hoje em seu blog uma reportagem onde descreve assim:Sledge, rapaz magricela, tímido e de óculos, filho de um médico tímido de Mobile, Alabama, resolveu mudar de vida aos 19 anos alistando-se nos Fuzileiros Navais. Recebeu o tradicional treinamento de uma dureza quase indescritível e, na guerra, viu literalmente o inferno de perto.Dos muitos livros que li sobre guerras em geral, nenhum como este trouxe a crueza do que elas significam.A narrativa de Sledge transmite dolorosamente uma guerra que os filmes não mostram: o desconforto — calor insuportável, frio terrível, umidade devastante, alimentação deficiente, a imundície –, o medo onipresente, o pavoroso cheiro de cadáveres em decomposição tornando-se parte da rotina, a visão permanente da barbárie desumanizando e brutalizando os soldados — os japoneses em geral atiravam no inimigo para ferir, de forma a atrair os paramédicos e, aí sim, matavam os paramédicos e enfermeiros; entre os americanos, garotos bem criados do Meio Oeste transformavam-se em monstros que extraíam com facas ou alicates dentes de ouro de inimigos em alguns casos ainda agonizando; os dois lados virtualmente deixaram de lado a prática de fazer prisioneiros.
    Isso tudo, e muito mais, como o outro lado do horror — a camaradagem, a amizade, o desprendimento, o heroísmo e a coragem, as saudades –, além da descrição atraente e perfeita dos combates e das reflexões do autor sobre o que viu e viveu tornam esse livro algo próximo a uma obra-prima do gênero.
    CONCLUSÃO: Quando se trava uma guerra os dois lados cometem exageros, ou seja não existe o Bom e o Mau todos desrespeitam os mínimos direitos do ser humano, assim podemos afirmar que os livros do sr. HG mostra apenas um lado, ou seja o lado que lhe interessa que é santificar os torturados e condenar os torturadores, pena que ele esqueceu por conveniência de mostrar as barbáries cometidas pelos terroristas. E mais um detalhe estes terroristas queriam implantar um governo nos moldes de Cuba e da antiga URSS dois regimes que mataram e torturaram milhares de compatriotas. Em Cuba isto acontece até hoje pois mantém prisioneiros políticos em condições sub-humanas e controla todo o povo com mão de ferro, é isto que a imprensa chapa branca comprada com dinheiro público, a esquerdinha caviar e todos que apoiam este desgoverno do PT com toda a corrupção que instalaram no Pais, querem para o nosso querido Brasil? Vcs não passarão. E VIVA NOSSAS FORÇAS ARMADAS. EM TEMPO-ATENÇÂO: vejam os vídeos disponíveis na Internet com depoimentos de soldados que lutaram ao lado de Fidel e de Che Guevara, observem o que dizem sobre a conduta do Che Guevara na guerra, matando a sangue frio sem julgamento e as vezes até sem o consentimentos de seus companheiros qualquer um que ele próprio julgava ser um colaborador de Fulgêncio Batista, e quando entrou vitorioso em Santa Clara instituiu o “paredon” onde foram fuzilados sem julgamento milhares de cubanos. E ainda somos obrigados a ver brasileiros defendendo estes assassinos.MAIS UM VIVA PARA AS NOSSAS FORÇAS ARMADAS.

    • Ronaldo 20/01/2014 13:53

      Falou e disse!!!!

  91. 99 Ricardo 20/01/2014 13:19

    Mário Kozel Filho (São Paulo, 6 de julho de 1949 – São Paulo, 26 de junho de 1968).

    Foi um Soldado do Exército Brasileiro morto em um ataque terrorista praticado pela Vanguarda Popular Revolucionária (VPR) ao QG do II Exército em São Paulo, durante o governo do marechal Costa e Silva, segundo presidente da república do Brasil durante Regime militar no Brasil (1964-1985).

    Filho de Mário Kozel e Therezinha Lana Kozel, Mário Kozel Filho, o “Kuka”, tinha 18 anos quando deixou de frequentar as aulas e de trabalhar para iniciar o serviço militar obrigatório no 4º Regimento de Infantaria Raposo Tavares em Quitaúna-SP, em 15 de janeiro de 1968.

    Em Quitaúna passou a ser o soldado nº 1.803 da 5ª Companhia de Fuzileiros do Segundo Batalhão.

    Na madrugada de 26 de junho de 1968, após seis meses de iniciação no serviço militar, perdeu a vida, tendo o corpo dilacerado, numa explosão de um carro-bomba jogado, por integrantes da organização guerrilheira VPR-Palmares, contra o Quartel General do II Exército, hoje Comando Militar do Sudeste, no bairro do Ibirapuera, em São Paulo, onde Mário Kosel servia na guarda naquele dia 26 de junho.

    Seis outros militares saíram gravemente feridos no atentado: o Coronel Eldes de Souza Guedes e os soldados João Fernandes de Sousa, Luiz Roberto Juliano, Edson Roberto Rufino, Henrique Chaicowski e Ricardo Charbeau.

    Mário Kozel foi sepultado com honras militares no Cemitério do Araçá. No atentado foram utilizados três automóveis Volkswagen Fusca e uma camionete. O atentado só não fez mais vítimas porque o carro-bomba não conseguiu penetrar no Quartel-General por ter batido em um poste.

    Participaram da ação os seguintes integrantes do VPR-Palmares: Waldir Carlos Sarapu (“Braga, “Rui”), Wilson Egídio Fava (“Amarelo”, “Laercio”), Onofre Pinto (“Ari”, “Augusto”, “Bira”, “Biro”, “Ribeiro”), Diógenes José Carvalho de Oliveira (“Leandro”, “Leonardo”, “Luiz”, “Pedro”), José Araújo de Nóbrega (“Alberto”, “Zé”, “Pepino”, “Monteiro”), Oswaldo Antônio dos Santos (“Portuga”), Dulce de Souza Maia (“Judith”), Renata Ferraz Guerra de Andrade (“Cecília”, “Iara”), José Ronaldo Tavares de Lira e Silva (“Dias”, “Joaquim”, “Laurindo”, “Nunes”, “Roberto Gordo”, “Gordo”), Pedro Lobo de Oliveira (“Getúlio”, “Gegê”), Eduardo Collen Leite (“Bacuri”, “Basilio”), integrante da REDE, outro grupo guerrilheiro.

    Em 20 de agosto de 2003, através da lei federal nº 10.724, os pais de Mário Kosel Filho foram indenizados com uma pensão mensal de R$ 300,00

  92. 98 Lubyashi Blubanski 20/01/2014 13:17

    Isso é manobra desse autor pra todo mundo condenar os militares como se fossem os únicos detentores da atitude de torturar outros seres humanos. Não vejo ninguém se escandalizar e berrar pelas torturas e assassinatos PRATICADOS ATUALMENTE contra milhares de mulheres por seus companheiros e ex de todo tipo, que aleijam-nas e as matam diariamente, e que ou ficam impunes ou pagam cestas básicas. Isso sim é vergonhoso e arrepiante. O camarada ser torturado por sua ideologia num regime ditatorial É ESCOLHA de ambas as partes.

  93. 97 Ricardo Lourenço 20/01/2014 13:15

    Silva,

    Muito Bom Dia!

    Bom mesmo é o LULA, Dilma e sua Trupe de Condenados por Corrupção, não e Mesmo???

    Nos Poupe!!!

  94. 96 Jorge Henrique 20/01/2014 13:06

    Os senhores Jornalista/Escritor viveram ou mesmo estiveram presentes a época? Leiam os artigos da época publicados nos jornais, mesmo aqueles que fazem hoje parte da dita oposição a ditadura. Vejam os artigos publicados no “Extinto Correio da Manhã”, Estado e Folha de São Paulo, O Potiguar, O Brasiliense, O Globo, Correio Vespertino entre outros. Aproveite para ler os depoimentos daqueles que conseguiram escapar das mãos dos nossos inocentes comunistas de araque(é muito fácil ser comunista no Brasil, tomando uísque em Paris e tendo conta na Suiça e em paraísos fiscais). Veja as barbaridades que este “Regime do Povo” promoveram no leste Europeu, China, Malásia, aos Insurgentes nos países que compunham “URSS”, as nações africanas que foram submetidas a esta forma de “GOVERNO POPULAR”. Estude Direito Criminal, leia a “Lei de Anistia”, ao invés de ser mais uma vaquinha de presépio…

  95. 95 Doremberg Moura de Sá 20/01/2014 13:06

    SE O AUTOR DOS LIVROS TEM DOCUMENTOS INÉDITOS DA ÉPOCA E PODE PROVAR AOS QUE NÃO TIVERAM O CONHECIMENTO DO QUE É TORTURA,- VALE A PENA LER OS LIVROS EDITADOS…DEPOIS,CADA UM TIRA SUAS CONCLUSÕES.
    OS ESTADOS UNIDOS,A FRANÇA E OUTROS PAÍSES DEMOCRÁTICOS, TIVERAM TAMBEM NO SEU PASSADO PROBLEMAS E COMO EXEMPL0 DISSO OSAMA BIN LADEN,QUE ATÉ HOJE NÃO FOI MOSTRADO SUA MORTE NA TV E A ALCAIDA CONTINUA FORTE NO MUNDO INTEIRO.
    TODOS SABEM QUE HITLER O MAIOR DITADOR DO MUNDO,QUE QUASE DEVORAVA O MUNDO INTEIRO POR POUCO, DEIXOU UM RASTRO DE DESTRUIÇÃO NUNCA VISTO NA HISTÓRIA.
    EU GOSTO MESMO DA DEMOCRACIA….SE UM CIDADÃO PERDE O DIREITO DE FALAR E EXIGIR SEUS DIREITOS, ESSE TOLHIMENTO É CATASTRÓFICO E IMORAL.
    ABAIXO A DITADURA E VIVA A DEMOCRACIA E QUE O PODER JUDICIÁRIO AJA DENTRO DA LEI E PUNA OS CORRUPTORES.
    NUNCA A DITADURA.

  96. 94 Silva 20/01/2014 13:02

    Militar é tudo igual…, superior ao tempo e inferior a MERDA.
    Além do mais, incompetentes: como pode 70 guerrilheiros no ARAGUAIA ocupar 2.000 militares e deu trabalho captura-los, e olhe que as espingardas dos guerrilheiros não se comparava com o arsenal dos milicos…
    O safado do Figayredo, tanto quanto o outro Jarbas Passaralho, O CÚ-rio.. etc oh! turminha boa.
    Temos que desmoralizzzar esses e todos que ainda estão vivos…, temos que voltas os atentados a esses e a todos os seus familiares… pra pagar o que fizeram

    Estamos de olho, aguardem…

    • Giu 20/01/2014 18:49

      Silva, parabéns pelo comentário. Até que enfim alguém comenta com lucidez

    • Susete 20/01/2014 17:47

      Vc e um desinformado percebe-se que nao estudo nenhum!, tenho mesmo e pena de vc!

    • georcinio tavares dos santos 20/01/2014 14:43

      SE VC NÃO TEM FORMAÇÃO E INTELIGÊNCIA P/ FAZER UM COMENTÁRIO FIQUE CALADO E BAIXE A ORELHA. NÃO FAÇA COMENTÁRIOS IDIOTAS NOS POUPE.

    • ricardo 20/01/2014 13:25

      Por causa de pessoas como você que tudo isso ocorreu

      • Marilda 20/01/2014 17:50

        Silva. Se seus pensamentos são tão confusos quanto sua escrita, você está mais para débil mental do que qualquer outra coisa, pois não acredito que seja só analfabetismo. Em qualquer um dos casos, você é o sujeito ideal para ser manipulado pela esquerda.

  97. 93 Marcelo 20/01/2014 12:58

    Não apoio o REGIME MILITAR para o nosso PAÍS!!!

    Lógico que, da forma de INTERVENÇÃO!!!

    Mais se aparecer um Candidato MILITAR para
    disputar as Eleições da forma DEMOCRÁTICA ???

    É disso que o PORTAL aliado ao Governo Federal tem Receios ???

    Por que tratar deste TEMA justamente nesta Época ???

    Nos Poupem!!!

  98. 92 Giu 20/01/2014 12:54

    Fico muito triste em ler tantas bobagens geradas pelos defensores da tortura. Lamentável, deveriam todos irem para o inferno.

    • Marilda 20/01/2014 17:53

      É onde você estaria se o Militares não tivessem impedido o avanço dos comunistas.

      • Giu 20/01/2014 18:46

        Com certeza estaria melhor do que voce que não passda de uma alienada global

    • georcinio tavares dos santos 20/01/2014 14:53

      NINGUÉM É DEFENSOR DA TORTURA SÓ QUE DO OUTRO LADO TAMBÉM NÃO HAVIAM ANJOS, COMO DIZEM HOJE EM DIA OS CORRUPTOS, MENSALEIROS DE PLANTÃO. E QUE RECEBEM INDENIZAÇÕES MILIONÁRIAS NÃO SEI POR QUAL MOTIVO, CLARO QUE PAGOS PELO POVO.

    • maros trisvem 20/01/2014 13:28

      Interessante!
      É o mesmo comentário daqueles que dizem que o nazismo não matou milhões de judeus!
      Nenhuma criatividade.

  99. 91 vladimir 20/01/2014 12:54

    fogo nos comunistas!

  100. 90 vladimir 20/01/2014 12:52

    pau nesses coministas de merd…….acabei de ler essa noticia: http://g1.globo.com/politica/mensalao/noticia/2014/01/delubio-deixa-centro-de-detencao-e-vai-para-trabalho-em-predio-da-cut.html, da cut (socialistas), são tudo corrupto, só querem poder, o pstu ta quase fechando a general motors de são jose pois não fazem acordo nenhum com a montadora, estao nessa ainda de ideoligismo comunista. Tem que meter fogo mesmo nesses comunistas safados, vcs tem que pedir graças a deus, se não fossesm os militares hoje viveriamos igual cuba, coreia do norte e china. comunistas vagabundos, bando de ateus safados, aqui não, fogo no goulard, fogo no vermelho!

    • Hugo. 20/01/2014 14:19

      Ateu não tem nada a ver com isso, lave a boca com sabão em pó, ateu tem coração limpo, não precisa se esconder atrás de um falso deus e nem de nenhum demônio ou alá para assassinar ou torturar.
      Lave esta boca suja antes de falar mal de um ateu.

  101. 89 Marcio Melo 20/01/2014 12:50

    Faço das palavras do SATIAGRAHA, minhas palavras. Além disso peço que estes jornalistas de M… esqueçam a Ditadura e se dediquem a acompanhar de perto a corrupção que está se institucionalizando no país, pelos heróis da esquerda, pois afinal segundo as leis de nosso país, crimes prescrevem com 20 anos. Se quem perdeu um parente morto por um marginal, tem que se conformar com esta situação, por que os familiares de guerrilheiros (bandidos por sinal),insistem em revirar o passado e arrancar dos cofres públicos ( nosso dinheiro ) vergonhosas indenizações e pensões? Fico feliz de ver que a maioria do povo brasileiro não concorda com o pensamento ridículo desse jornalista que escreve sem pensar,e depois se apavora com a repercussão negativa das baboseiras que escreveu.

    • Giu 20/01/2014 18:44

      Marcio Melo, fazendo as palavras do SATIAGRAHA como suas, mostra que voce é tão ou mais imbecil do que ele.

    • Susete 20/01/2014 17:55

      Parabens Marcio pelo comentario! E este jornalista continua se apoiando nas mesmas besteiras que escreveu no artigo anterior!

  102. 88 Marcelo 20/01/2014 12:49

    Por que o colunista não mencionou logo na inicial, que além de todas as ocorrências que teremos ao longo do ano, também teremos um anos de ELEIÇÕES PRESIDENCIAIS ???
    Estranho tratar a narrativa sobre o MILITARISMO e DITADURA pra esta época!!!
    Há ligações sobre o fato crescente da População querer um REGIME MILITAR ao de LULA e
    sua TRUPE ???
    A que ponto chegamos não é mesmo Senhor Rodrigo de Almeida!!!

    Não subestime o Povo Brasileiro!!!

  103. 87 Luciano 20/01/2014 12:49

    Por que você não escreve sobre a morte do Celso Daniel, ou dos milhões de mortos pela esquerda no mundo, cuba, chinha, urss, koreia do norte, e dos assassinatos cometidos pela guerrilha no Brasil? Por que não faz um artigo sério sobre o mensalão e o porque o molusco chefe não foi indiciado de preso ?
    Este artigo sobre um fato de 50 anos atras, serve somente para escamotear o lamaçal que a esquerda enfiou o Brasil e esconder a corrupção que campeia por todo lado.

  104. 86 Fernando Prado 20/01/2014 12:48

    Caro Rodrigo de Almeida, você conhece na história alguma guerra com um lado só ? Ou qual guerra na história foi justa para dar o direito de matar, torturar,roubar, sequestrar INOCENTES ? Talvez a revolta de alguns aqui neste espaço é não poder observar sequer UMA LINHA sobre o que os comunistas fizeram durante o regime militar.Estes praticaram as mesmas barbáries, e até piores, que os torturadores militares e são considerados paladinos. Por que, também, os que foram contrários ao regime militar,não admitem isto ? Leia o ” O Livro Negro do Comunismo” ou alguns artigos do filósofo Olavo de Carvalho, para pelo menos ter uma contraparte, e assim formar uma opinião imparcial e sem excesso de bílis. Detalhe: não apoio violência alguma, seja de direita ou de esquerda,mas amo demais o direito fundamental à Justiça .

    • Marilda 20/01/2014 17:58

      Excelente comentário. Acho que é isso mesmo. O que nos revolta é exatamente o fato de que só um lado da questão é mostrado. Desse jeito não tem justiça!

  105. 85 Jonas Leiderman 20/01/2014 12:48

    A tortura no Brasil, assim como em todos os países que abasteciam a “Operação Condor” orquestrada principalmente pelos EUA, com certeza ocorreu abertamente. Até pais de família sabiam que “se caisse alguém” no DOPS ou DOI-CODI ÍA PARA O PAU-DE-ARARA SEM DÓ. Saísse vivo ou não. Não discuto o mérito. Só indico que as Polícias do Brasil, principalmente as de São Paulo pagam “o pato” pelo que no passado ocorreu, com baixas remunerações, punições severas aos policiais, um verdadeira tortura governamental contra os atuais policias. Há de se separar o joio do trigo. Amén

  106. 84 O VINGADOR 20/01/2014 12:44

    Seus comodistas de merda: NADA justifica a tortura, a quem quer que seja e sob quaisquer condições. Queria ver se fosse algum parente seus, será que teriam a mesma opinião????

    • georcinio tavares dos santos 20/01/2014 15:04

      NA VIDA HÁ O LIVRE ARBÍTRIO A PESSOA DECIDE O QUE VAI FAZER DA SUA VIDA, SE FAZ OPÇÕES ERRADAS VAI RESPONDER POR ISSO E ISSO VALE PARA OS DOIS LADOS. REGIME COMUNISTA NUNCA E JAMAIS.

  107. 83 superbond 20/01/2014 12:43

    Como dito: “A tortura quebrou o terror
    É preciso reconhecer: a tortura nos porões da ditadura ajudou a destruir as organizações armadas. A quebra do terror começou em julho de 1969, a partir da centralização das atividades de polícia política dentro do Exército”.
    Missão cumprida, parabéns aos nobres heróis da causa da liberdade.
    Apoio total e irrestrito à ações dos militares contra os traidores.

  108. 82 EDVAN BOGÉA 20/01/2014 12:42

    “Uma dessas histórias é de Chael Charles Schreier, estudante da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de Misericórdia, em São Paulo, abandonara o curso em 1968 para tornar-se o Joaquim, da organização armada VAR-Palmares. Tinha 23 anos e participara de pelo menos um assalto a banco.” O CARA LARGA UMA CARREIRA PROMISSORA PARA ENTRAR NO MUNDO DO CRIME E A IMPRESSA, QUASE QUE TOTALMENTE ESQUERDISTA, ACHA ISSO NORMAL. PRIMEIRO NÃO HOUVE GOLPE MILITAR, HOUVE SIM UM CONTRA-GOLPE A ESSA CAMBADA DE COMUNISTAS QUE TENTAVAM FAZER DESTE PAÍS CONTINENTE UMA CUBA, UMA VENEZUELA, UMA COREIA DO NORTE. FELIZMENTE, OS MILITARES NÃO PERMITIRAM. AGORA, ESTÃO NO PODER E OPRIMEM OS MILITARES COM MEDIDAS RESTRITIVAS. VIVA OS MILITARES BRASILEIROS. DEUS, FAMÍLIA E PÁTRIA!

    • Giu 20/01/2014 18:41

      Edvan seu otário procure ler um pouco de história para saber se houve ou não golpe militar. Seu analfabeto.

  109. 81 João Simões Cardoso Filho 20/01/2014 12:22

    FICO PERPLEXO COM TANTA ÊNFASE À VIOLÊNCIA.
    Todo mundo já esqueceu Mandela, ou o senhor Gandhi, e muitos outros poderosos que não usaram de seu poder como um ATO COVARDE daquele que é muito mais forte, e apenas faz o outro sofrer?
    A maioria aqui está EXALTANDO A COVARDIA.
    Os militares que tomaram o poder e destruíram uma democracia. Que não respeitaram os votos de milhões de pessoas, não são TERRORISTAS? Ou ficar a Pátria livre ou morrer pelo Brasil.
    Os militares no poder representaram um grande retrocesso.
    Não foi a tortura que barrou a violência provinda de patriotas e democratas equivocados e também seduzidos pela violência. Os opositores ao Golpe Militar não tinham a menor chance frente à máquina de violência do exército. Por isso eles foram criminosos sim. Existia uma lei no país que foi desrespeitada.
    Então deixem de ser hipócritas e assumam oficialmente a tortura como meio de conter a violência. Afinal nossa sociedade Cristã não tem nada a ver com Jesus Cristo mesmo.
    A TORTURA E A VIOLLÊNCIA É UMA VERGONHA um crime irreparável. Porque vocês acham que nosso país esstá tão viollento? GRAÇAS A ESSES PROFESSORES DE BRUTALIDADE, professores de CRUELDADE, professores com altas patentes, professores Presidentes ou Senadores da República, e até um Bispo, que odeiam o Evangelho e os ensinamentos do Senhor Jesus.
    LASTIMÁVEL. Que o Senhor da Compaixão nos perdoe,
    João Simões Cardoso filho

  110. 80 Maria Walewska 20/01/2014 12:15

    A partir da abertura, em 1979, os terroristas que foram reprimidos pelo regime militar passaram a se candidatar a cargos políticos (eletivos ou por nomeação) com a única “virtude” de vítimas da ditadura. Depois, os perseguidos pelo regime militar passaram a receber indenizações e pensões vitalícias pelo único “mérito” de terem sido presos políticos. Assim sendo, por que não mentir ou exagerar nos depoimentos de o quanto foram perseguidos, de quanto sofreram?. Elio Gaspari nunca apresentou nenhuma prova concreta das suas denúncias, apenas os depoimentos “totalmente isentos e desinteressados” das “pobres vítimas”. Já dizia um professor de Direito que tive na faculdade: “a testemunha é a prostituta das provas”.

  111. 79 Marcio 20/01/2014 12:15

    Qual “seria” (no passado, pois isto é passado) a solução? Deixa-los à vontade? Pois hoje são autodenomidados revolucionários “herois” da resistência mas naquela época eram “TERRORISTAS” mesmo, marginais. Tortura? Nenhum ser humano pode conviver com a idéia de uma tortura deste nivel, mas que era necessário fazer algo isso era. Imagino que faltou um pouco de inteligência ao exercito para mostrar ao povo que o que realmente queriam era trocar uma ditadura por outra. Aprendamos com o passado para não cometermos os mesmos erros no futuro.

  112. 78 Izabel 20/01/2014 12:13

    Neo o escolhido…. Bem se mostra o que você é: Sádico!
    Ninguém tem o direito de maltratar ninguém, ou mesmo de tirar a vida.
    Põe-se no lugar da s pessoas…e quando você verdadeiramente fizer isso, saberá que nada nem ninguém pode cometer tamanha brutalidade ou desejar que este regime militar continuassem.
    Por suas palavras e analisando-as, seu perfil seria o oposto….se soubesse do que esta falando.

    Aprenda a se colocar no lugar dos outros antes de formar qualquer opinião.

  113. 77 Rafael Santos 20/01/2014 12:10

    O risco de que Auschwitz novamente ainda está em nossa sociedade. Para quem não sabe Auschwitz é um dos piores campos de concentração da Alemanha de Hitler. Quando observei alguns comentários a favor do Regime Militar e suas torturas lembrei desse famoso comentário de Adorno. Que tanta falta de informação temos. Se temos uma democracia consolidada hoje e podemos fazer os comentários livremente como agora foi devido a estes homens e mulheres que levantam contra um sistema que reprimia nossa própria capacidade de emitir opinião. Muitos morreram e foram torturados para que hoje o próprio mundo declarasse que é ilegal a tortura. Já é um consenso mundial que esse tipo de atitude, principalmente vinda do próprio Estado não deve ocorrer e é um direito de todo cidadão não sofre mais torturas e ainda há pessoas de ideias atrasadas, que provavelmente não sofreu o problema, defender. Que mentalidade mais antiga. É como dizer que os campos de concentração do regime nazistas foram bom, porque o povo judeu não prestava. Claro, o Regime Militar é em grau menor que o antissemitismo na Alemanha nazista, mas é um mal tanto quanto e deve ser evitado e combatido.

  114. 76 Paulo Passos 20/01/2014 12:08

    Reclamam pela volta da ditadura, somente aqueles que não conhecem a história, que não viram as mães chorosas pelas perdas abusivas e absurdas dos filhos e maridos, apenas porque tinham ideologia diferente daquelas dos donos do poder; que não despertaram com as angustias noticiadas, com os ecos dos cárceres, com a insegurança do dia a dia. Para os críticos de plantão e viúvas do golpe de Estado, a certeza de que as impressões que deixaram acima não poderiam ser externadas, fosse aquela época insana. Devem os ignorantes que atacam os comentários verdadeiros, os estudos históricos, a liberdade que gozam, aos que se imolaram, em ato de legítima defesa de uma nação agredida, no sagrado altar da contestação. No mais, antes de falarem tanta bobagem, leiam um pouco, procurem se aculturar. Parabéns ao articulista.

  115. 75 Renato 20/01/2014 12:06

    Eu vivi no tempo da Ditadura, era adolescente, não sabia de nada disso, tudo era escondido da maioria do povo, neste tempo; pobre e era pobre mesmo, reconheço que melhorou muitas coisas, mais continua a ser pobre. como disseram ” O pais vai bem mais o povo , vai Mal”
    Ou aquela música ” Meus hérois morreram de overdose. Meus inimigos estão no Poder, Ideologia eu que uma pra vivem”
    Pense bem não hora de votar.

  116. 74 Robero BK 20/01/2014 12:04

    Existem pessoas fanatizadas por determinada doutrina e não conseguem enxergar a verdade.
    Até hoje ninguem conseguiu comprovar onde foi parar o dinheiro produtos dos assaltos a bancos cometidos em nome da doutrina de esquerda.
    Os honestos e justos do partido ou estão mortos(Celso Daniel, Toninho da Pamonha etc…) ou sairam do partido como nós.
    Os que lutavam pela igualdade se tornaram desiguais o hoje são os comunistas de grife que não honram a nada.
    Oportunistas sem honra e nem objetivos que não seja o de enriquecerem as custas do povo.
    São piores do que os militares que tanto criticam.
    Tenho vergonha de um dia ter participado destas ideias.

  117. 73 Alfredo 20/01/2014 12:02

    A obra do golpe de 1964 que mais influencia o Brasil de hoje é a lei Fleury que mantém a maioria dos criminosos nas ruas. Terrorista de direita não existe, o terrorismo de direita é feito pelo estado.

  118. 72 Armando Mendoza 20/01/2014 11:55

    Engraçado, em termos, notar que ainda existem desgraçados que se dão ao trabalho de catar milho num teclado e deixar registrado aqui que os comunas, fragorosamente derrotados dos anos setenta, “lutavam pela liberdade”. Eles lutavam para substituir uma ditadura rigorosa por uma ditadura totalitarista genocida. E tais vermes canalhas não anseavam fazer “parte do povo” depois, e sim serem capatazes da sociedade, os “cabeças”, bebedores de uísque autoalçados a “feitores da população trabalhadora”. Nada de trabalho braçal, o intelecto deles estaria a serviço da população e já bastaria. Os satânicos Pol Pot (matou logo todos os intelectuais de esquerda, vejam só), Lênin (“amado” na Ucrânia) e o quase lá Fidel (perseguidor dos gays, que o defendem!), só para citar três, vão se divertir muito de mãos dadas no inferno. Mas deviam levar também seus seguidores para essa morada turística…

  119. 71 jOÃO gABRIEL DE oSÓRIO bARBEDO mARQUES 20/01/2014 11:42

    Como é bela a sentença de Cristo: Amai os vossos inimigos. É descrevendo a realidade da tortura, praticada seja por quem fôr, e outras maldades do ser humano, que nos apercebemos bem do valor desta exigência feita por Jesus, também Ele submetido a um processo de tortura.

  120. 70 Neo o Escolhido 20/01/2014 11:30

    Os militares não torturaram nenhum inocente. Nenhum trabalhador com carteira assinada era pego no meio da rua e levado para os porões. Quem era pego, apanhava e era torturado eram os comunistas, os guerrilheiros, os vagabundos que eram contra o governo e que – vejam só – hoje assumiram o poder e estão atrás das grades.

    É uma pena que alguns desses guerrilheiros estejam hoje na presidência ou fazendo coisa pior, realmente os militares fizeram um serviço incompleto. Eu adoraria, apoiaria incondicionalmente, que os militares voltassem ao poder, e voltassem exatamente da forma que eram, descendo o sarrafo nessa bandalhada podre e corrupta que hoje nos governa.

    Tenho certeza que nenhum membro da minha família jamais seria torturado, pois gente honesta e trabalhadora não era importunada pelos militares, ao contrário, existia uma sensação de segurança infinitamente maior do que essa impunidade que temos hoje.

    • gilvan 20/01/2014 15:41

      ESTES QUE FALAM QUE NÃO ERAM INOCENTES, NO BRASIL NÃO PRECISAR SER CULPADO. ANTES DE JULGAMENTO LEGAL JÁ SÃO CONDENADO.

      SE FOR POBRE, NÃO TIVER PARENTE IMPORTANTE OU FAMOSO, TÁ FERRADO. NÃO PRECISA IR MUITO LONGE, FALAM QUE NÃO EXISTE PENA DE MORTE. COMO NÃO? NO BRASIL AS AUTORIDADE QUE SÃO PAGOS PARA PROTEGER SÃO OS PRIMEIROS A MATAR.

    • O VINGADOR 20/01/2014 12:38

      Sua família nunca foi torturada apesar de haver cometido o pior dos crimes: a omissão. Muitas coisas mudaram neste país graças à luta dos “comunistas subversivos” (os que tem complexo de culpa consciente ou não adotam rótulos para se proteger). Tenho certeza de que você mudaria completamente de opinião se tivesse seus direitos tolhidos… ou não?

    • João 20/01/2014 12:02

      Fiquei estarrecido com a leitura (parcial, é verdade) do post. Mas a resposta de Neo o Escolhido é excelente. E vejo abaixo outra que vão na mesma direção. Que pessoas inteligentes comentando aqui! E que comentários bem escritos! Diferente de tantos blogues! A pergunta que me fica é: era melhor a seriedade daquele tempo ou a rebeldia de muitos, a frouxidão da lei e o descaramento de quase todos os políticos atuais?

    • Pedro 20/01/2014 12:00

      E para ignorância, qual método deveria ser aplicado?

  121. 69 Zaqueu Collecta 20/01/2014 11:29

    A pergunta que me faço sempre (e que gostaria de fazer ao autor do texto acima, ou a Elio Gaspari, cujas obras ainda pretendo ler) é: qual seria a melhor maneira, a mais humana, de combater o terrorismo? Sim, porque, cada vez que leio, e me horrorizo, com narrativas com a sua, me vem a impressão de que os terroristas brasileiros são pintados como bonzinhos, idealistas (não duvido disso), lutando por uma causa justa e lançando mão da violência por absoluta necessidade. Eles também mantaram, justiçaram, roubaram. E aí, como ficamos? Se não eram criminosos, o que eram então? Se lutavam em nome do Povo, porque justamente o povo nunca lhes deu importância alguma?

    Jamais apoiarei a tortura e jamais a justificarei. Mas gostaria que esses heróis às avessas de uma causa nunca abraçada pelo povo brasileiro fossem, também eles, retratados como aquilo que eram e não da forma idealizada e romântica como tantos gostam de pintá-los.

    • Ary Filho 20/01/2014 12:30

      Por que o autor do artigo (Rodrigo de Almeida) ficou tão zangado com os comentários negativos recebidos pelo articulista anterior? Não aceita opiniões contrárias? Em consequência da sua revolta, acabou destilando todo o seu rancor neste artigo, usando a obra de Elio Gaspari como se fosse uma prova irrefutável (muitos depoimentos mentirosos foram publicados ali). Não aceitar a liberdade de pensamento é a principal característica de uma ditadura.

  122. 68 carlos alberto da silva conceição 20/01/2014 11:28

    Na minha opinião os militares agiram correto. Estes guerrilheiros eram bandidos terríveis, assaltavam bancos e torturavam e matavam homens públicos e pessoas que estavam dispostas a dar a vida pela pátria. Os militares do passado foram heróis, impediram que fosse estabelecido no Brasil o mais sanguinário Regime de Ditadura de Esquerda. E se eles estivessem agido como a Ditadura de Cuba, muitos que estão hoje sugando as tetas no Governo não estariam nem mais aqui nesta terra, porque em Cuba eles fuziram os “traidores” da Pátria, no Brasil, bem mais benevolentes, apenas expulsavam aqueles que não eram dígnos de aqui pisar. Agora o que nunca ocorreu no passado, está ocorrendo: governantes milionários, com desvios das riquezas do Brasil e os crinosos aumentando cada vez mais, por causa da impunidade. E os grandes investimentos acabaram-se, estradas, Hidrelétricas, escolas, hospitais e etc…

  123. 67 SERGIO 20/01/2014 11:28

    COMUNISTA VAGABUNDO ESTE COLUNISTA.

  124. 66 DILSON BARBOSA 20/01/2014 10:53

    a grande verdade é que para azar dos brasileiros nascemos no brasil . país de corruptos e de um força armada que sempre aproveitou das armas contra seu povo e para servir a elite deste país. to mentindo? veja , a cara de pau dessas pessoas que não reconhecem que o povo era a favor de joão gular e ninguem autorizou o exército a dar golpe de estado. ora , senhores militares torturadores de araque , o que vcs querem ? que têm que lutar contra golpistas não podem pegar em rosas e uma instituição quase inteira fingiu que apoiou o golpe para não sofrer na propria carne. vcs mataram brasileiros e ainda se vangloriam ? heróis são a pequena parcela fardada que teve coragem de se opor ao golpe e foram perseguido. vcs que apoiam a ditadura deveriam ter seus familiares torturados para sentir na pele o que os cidadãos brasileiros sentiram.
    não me venham falar em comunismo meus queridos , se o brasil for invadido hoje eu viro querrilheiro e vcs? provavelmente vão colocar o rabo entra as pernas porque não passam de covardes e sempre apoiam o lado mais forte. eu prefiro contar com os marginais destes país que t~em disposição do que um bando de covardes torturadores desta capenga força

    • Rodrigo 20/01/2014 11:54

      Se você está tão revoltado com as torturas, deve ser por que sua família foi torturada. Deveriam ser bandidos, pois ninguém da minha família foi torturado.

      • Giu 20/01/2014 18:38

        EU ACHO QUE SUA FAMÍLIA NÃO FOI TORTURADA PORQUE VOCES ERAM UMA CAMBADA DE ALIENADOS E COM CERTEZA UM BANDO DE PUXA SACO DOS MILITARES QUE ACHAVA CERTO TUDO QUE AQUELES IMBECIS FAZIAM.

  125. 65 JFG 20/01/2014 10:22

    Céus!!! Existe ISSO( 56¨)??? Até como brincadeira ( só pode ser )é assustador.

  126. 64 Targino Silva 20/01/2014 10:16

    Essa apologia ao militarismo dificulta investimentos nas forças tão necessários aos dias de hoje. O militar precisa entender que ele não é o corretor, o corretor é a lei, a justiça, ele é ferramenta.

    • Maicon Rizzi 20/01/2014 11:19

      A justiça não corrige ninguem

  127. 63 Celso Baptista 20/01/2014 10:14

    O amigo colunista, não entendeu. A maior parte das pessoas que escreveu contra o seu artigo e o do dito jornalista, não é nem à favor da violência e nem à favor da tortura. A questão era: “Por que os militares de hoje não admitem os crimes cometidos pela ditadura. ” Apenas isso, e a resposta, é porque eles não tiveram nada a ver com isso, não fizeram parte disso. Vá dar lição de história, à quem mal saiu das fraldas, como você, não a quem viveu, cresceu e moldou seu caráter, sem funk ou Big brother. E não tente desvirtuar as palavras de ninguém. Eu não apoio golpe, mas às vezes reconheço a necessidade dele. Junto com toda a ditadura, vêm os excessos. Toda concentração de poder exige excesso, vide absolutismo e a teoria de Maquiavel. A nossa ditadura, não foi a melhor nem a pior ditadura, porque nenhuma é boa. Mas há que se reconhecer que para um povo de merda, como o nosso, talvez, não houvesse outro remédio. Olhe pra frente amigo e aproveite suas letras, para construir um novo pais e não fique pegando carona em oportunistas, que vão afundar um dia, ainda que, infelizmente, talvez junto com o pais. E por favor, leia os comentários, não passe somente vista de olhos, ou não se diga imparcial.

    • Ary 20/01/2014 12:33

      Por que o autor deste artigo (Rodrigo de Almeida) ficou tão zangado com os comentários negativos recebidos pelo articulista anterior? Não aceita opiniões contrárias? Em consequência da sua revolta, acabou destilando todo o seu rancor neste artigo, usando a obra de Elio Gaspari como se fosse uma prova irrefutável (há muitas mentiras e exageros publicados ali). Não aceitar a liberdade de pensamento é a principal característica de uma ditadura.

    • jd 20/01/2014 11:49

      Seu comentário é falacioso mal disfarçando sua admiração pelos torturadores e pelos golpes. O fato de os militares de hoje não ter nada a ver com os crimes de ontem não os impedem de admitir que existiram excessos, inclusive por uma questão didática, para que nunca mais se confundam defender a pátria com golpismos. Lamentavelmente nosso STF legitimou a famigerada lei da anistia, feito que não ocorreu em nenhum outro país aspirante à democrata e que contradiz tratados internacionais assinados pelo Brasil. O fato, meu caro, é que os patrióticos militares brasileiros se RENDERAM e se VENDERAM vergonhosamente aos GOLPISTAS e aos interesses dos EUA, gostaram do poder e se tornaram exímios torturados graças à School of the Americas patrocinada pelo tio sam. Quem está precisando rever os conceitos é você e não o colunista.

  128. 62 Marco Pollo Giordani 20/01/2014 9:33

    O remédio contra o terrorismo chama-se TORTURA. Ainda é pouco, pois entendo que todo terrorista, principalmente de esquerda, depois de espremido deve ser eliminado. O maior erro do Regime Militar foi ter deixado vivos elementos como José Dirceu, Dilma Rousseff, José Genoíno e inúmeros outros que, atualmente, vêm causando estragos irreparáveis ao Brasil. Infelizmente, nosso povo (a maioria iletrada) se troca por um prato de comida e não lê absolutamente nada, ou, quando lê, nada entende. Assim, vamos vivendo num caos moral, sendo dirigidos pela bandidagem, por traficantes e comunas, os quais sempre estiveram juntos. Entrementes, se não fôssemos nós, os militares, o Brasil hoje estaria ainda convivendo com a guerrilha do Araguaia e com atentados de toda ordem, a exemplo da Colômbia que até o momento ainda não conseguiu vencer a guerra contra as FARCs. O que estarrece é que, em que pese a Anistia dada a esses canalhas, vêm os mesmos sistematicamente promovendo atos de revanchismo contra os que lutaram contra esse Mal que eliminou no Mundo mais de 100 milhões de pessoas e continua a matar e/ou perseguir na China, na Coréia do Norte e em Cuba. Além das milionárias indenizações – indevidamente – recebidas por esses criminosos internacionalistas, ainda temos de suportar as lamúrias desses covardes que provocaram a luta e não tiveram a mínima dignidade de morrer ou aguentar as consequências de suas temerárias aventuras. Brasil:Sempre.

    • carlos alberto da silva conceição 20/01/2014 11:31

      Corretíssimo. Dilma, Lula e todos os ladrões ex-guerrilheiros estão sendo acusados de roubo no governo. Entao, esta era a ntenção deles no passado, para tomar o poder…

    • Gilmar. 20/01/2014 10:07

      Estou contigo e não abro. Eles continuam sempre com os mesmos argumentos.

  129. 61 Danton Robespierre Machiavelli Mirabeau 20/01/2014 9:00

    Colunista, em primeiro lugar presumo que o Elio Gaspari não precisa desse expediente para vender os seus (dele) livros. Em sendo desnecessário entrar no mérito da obra do Elio, mas em sendo ela fundamentada em diários dos próceres do Golpe Militar de 1964, acho uma perda de tempo instituir-se as tais Comissões da Verdade: bastava intimá-lo para proceder-se à análise documental, se já não o estão fazendo. Continuando, aludo a que o relato da História é uma eficiente e adequada ferramenta para se solidificar o Estado, adaptando-se a sua interpretação naquilo que for de fundamental importância para as instituições. Você fala em Lincoln. Fale sobre Thomas Jefferson, que mantinha milhares de escravos em suas fazendas, mas apregoava ser um arauto da liberdade. Não foi J. F. Kennedy quem aludiu: A Pátria tudo se deve dar; ada se deve pedir, nem mesmo compreensão. Se você não tiver prestado o Serviço Militar, jamais saberá do amor e dedicação em relação à Pátria, e , em consequência, é na caserna que se edificam os pilares de uma Nação, principalmente, a Brasileira, de fronteiras largas e inóspitas, cuja vigilância requer o sacrifício de indivíduos, que não regateiam em privar-se do convívio familiar. Rememore as lições de A. J. Borges Hermida, in História Geral, sobre Grécia e de Roma. Ainda que as instituições gregas influenciem a modernidade, devido aos cuidados que os gregos tiveram para com o CONHECIMENTO, os romanos, ao contrário, elegeram a SEGURANÇA INSTITUCIONAL para manter um vasto império, o que se perpetuou por cerca de MIL ANOS, cujos resquícios, a par da cultura grega, dá, ainda, o tom para os órgãos congêneres atuais. finalizando, sobre os comentários adversos ao seu texto: “A voz do Povo não é a de Deus?” Obrigado pela oportunidade.

  130. 60 william fernandes 20/01/2014 8:48

    Meu caro;
    Voce começa a materia dizendo que o tal “CHAEL” tinha participado de um assalto a banco,ou seja um marginal,entao ele deveria ser tratado com rosas e tapete vermelho?
    Mesmo “sumindo”com esses bandidos,os poucos que restaram estao aí no poder saqueando o pais da pior maneira possivel.
    Nao se engane,todos que de alguma forma defendem esses bandidos,seja atraves de “ONGS”ou mesmo açoes na justiça,querem mesmo é pensao do governo;
    Num país em que a presidente já participou de sequestro,e tem como herois FIDEL CASTRO,HUGO CHAVES, CHE GUEVARA e outros do mesmo naipe,oque se pode esperar?
    Pobre pais grande e bobo, e tem gente que acha que esta tudo bem……………..

  131. 59 Eliana 20/01/2014 8:37

    Veja bem: é triste, sim, mas é só olhar como estão nossos jovens hoje em dia. Não se tem respeito pelos mais velhos, por pai e mãe, é rolezinho pra lá, rolezinho pra cá. Infelizmente, se a ditadura ainda existisse, isto, com certeza, não aconteceria. Não digo que deveria existir tortura, mas que métodos mais drásticos deveriam ser adotados para que se tivesse menos violência, lá isso deveriam!!! E, se pra isso os militares tivessem que reassumir o poder, fazer o que!!! Sou a favor de país melhor, com menos violência e mais respeito!!! Coisas que hoje não existem e que, naquela época, existiam, sim!!!

  132. 58 Satiagraha com vergonha 20/01/2014 8:32

    PUT*&¨&¨% que pari$#%¨!!! O cara acaba de escrever sobre esta mancha na história do Brasil e vem estes velhos nojentos que ainda acham que aquilo era política. Agora, me vem um babão, que deve estar sujando fraldões e remoendo seus crimes e negociando com o Cramunhão um lugarzinho no inferno, pra argumentar mais asneiras. Fico impressionado com eles ainda estão vivos !!!! Vejo claramente de onde vem a moral, a honestidade da nossa cultura política brasileira. Talvez, venha dos genes destes senhores nojentos e inescrupuloso. Viva o Brasil e sua Justiça!

  133. 57 sergio luiz 20/01/2014 8:22

    matéria de ano politico. ingênuo esse jornalista!

  134. 56 douglas 20/01/2014 8:10

    Caro Rodrigo vale lembrar que os militares brasileiros por falta de informações entraram na segunda guerra provocada pela estratégia dos americanos que afundaram alguns navios no Brasil alegando que foram os alemães, o segundo mico, o golpe de 64 provocado pela imprensa da época e de novo estratégia da CIA exigindo intervenção militar por achar que o comunismo de meia dúzia de malucos oferecia perigo para a democracia do Brasil, hoje como ontem comunismo no Brasil só se as Forças Armadas quiserem, e isso é fato em qualquer país do mundo.

  135. 55 Felipão 20/01/2014 8:07

    Não foram as “Forças Armadas” que torturaram na época da ditadura, não se pode generalizar. Mas alguns membros, verdadeiros sociopatas aproveitando-se do manto, praticaram crimes até hoje impunes. Em todas as instituições existem os que praticam desvios de conduta, vide a igreja. Generalizar, só interessa a essa minoria que se esconde no seio das instituições, tentando contaminar os demais.

  136. 54 guaraci rodrigues de andrade 20/01/2014 8:05

    Ele ficou nervoso com centenas de comentários verdadeiros, e ao invés de desculpar-se, está revidando. Triste.

  137. 53 Orlando Santos 20/01/2014 7:45

    A Lei de Anistia no Brasil e o STF entendem que não é possivel punir estes toruradores, mas, a OEA e a ONU insistem que o Brasil os punam.

  138. 52 WILSON ELIAS 20/01/2014 4:19

    Sei que é horrível torturar e ser torturado…. mas qual o remédio (método) para corrigir essa bandalheira que assola o país, conduz para a miséria e assalta os cofres públicos, além do péssimo exemplo para toda uma geração, com absoluta falta de ética, sacanagens de todo tipo, mentiras e mau caráter? Qual o método que adotaria, se prisões eles não respeitam e manipulam juizes… e estão a cima da lei, da ordem e impunes? O que você faria? Ficar do lado dos bandidos é o caminho? Que nação seremos? N~]ao seria melhor escrever sobre estas soluções, do que simplesmente se posicionar “contra” e não apresentar nada de novo? Achei sua matéria perda de tempo, desinteligência e ausência de respeito com as pessoas sérias.

  139. 51 Satiagraha 20/01/2014 2:09

    Na sua matéria ridícula você só esqueceu de frisar que os torturados eram bandidos. Ou quem participa de assaltos , ações criminosas e sequestros ganharam alguma nova denominação nestes novos tempos em que PRIVATIZAÇÕES passaram a serem denominadas CONCESSÕES??? Não sou favorável as TORTURAS, mas talvez naquele contexto da época, lidando com MARGINAIS DE PESADO CALIBRE, elas tenham sido inevitáveis, afinal também eram utilizadas pelo outro LADO DA MOEDA, ou não? Rodrigo de Almeida pense antes de publicar suas ASNEIRAS, seus pensamentos ANARQUISTAS, ESQUERDISTAS e MENTIROSOS, talvez o grande número de comentários contrários a sua medíocre matéria anterior, seja o reflexo de que o povo cansou de ser feito de otário por BABACAS como o senhor que posam de intelectuais e donos da verdade. Países sérios com condições de vida e segurança bem melhores que as nossas no Brasil, não tratam seus criminosos com ROSAS,muito pelo contrário, alguns adotam até a PENA CAPITAL, nos EUA por exemplo não se negocia com TERRORISTAS, enquanto que por aqui, após queimarem um ônibus e TRUCIDAREM uma MENININHA INOCENTE os marginais tiveram todas as suas exigências prontamente atendidas. Vocês da imprensa patrocinam a BARBÁRIE contra o povo, para que seus PROTEGIDOS POLÍTICOS possam ter sempre a oportunidade de vender a ESPERANÇA de dias melhores a uma população AMEDRONTADA . COVARDES essa é a palavra que melhor define os JORNALISTAS e os POLÍTICOS brasileiros. Vale lembrar que em uma DEMOCRACIA nós cidadãos somos livres para expressarmos nossas OPINIÕES. portanto controle-se e seja menos agressivo ao se referir àqueles que de VOCÊ discordaram, sua opinião assim como a minha não são VERDADES ABSOLUTAS. Quanto as suas dicas de leitura, DISPENSO, afinal as mentiras, as artimanhas e o próprio vocabulário usado por jornalistas e escritores SIMPATIZANTES DA ANARQUIA ATUAL, me provocam ASCO!!!! Me desculpe se fui RUDE mas o seu comportamento desrespeitoso a maioria daqueles que comentaram e discordaram da matéria anterior me tirou do sério!

    • Giu 20/01/2014 12:57

      Ridícula não é a matéria do jornalista, e sim suas (satiagraha) observações.

    • Iara 20/01/2014 12:40

      É meramente para concordar com os comentários anteriores: nº 51 SATIAGRAHA; 52 WILSON ELIAS; 59 ELIANA; 60 WILLIAM FERNANDES; 61 DANTON ROBESPIERRE MACHIAVELLI MIRABEAU; 62 MARCO POLO GIORDANO; 63 CELSO BAPTISTA.

      RODRIGO, releia os comentários citados. Repense. A situação atual está boa? Se responder SIM, NA CERTA VOCÊ É UM FELIZARDO. SEU CASO É ÚNICO.

      Concordo e assino embaixo dos textos citados, fazendo-os meus também. Entendo que você é tendencioso ou lhe fizeram lavagem cerebral. AVALIE, MEDITE, COMPARES, leia mais alguns autores, além do ELIO GASPARI. Tenho fé que você vai amadurecer, vai melhorar. Saudações, Iara

      • Ilson 20/01/2014 16:29

        Quais os autores gabaritados que você pode me indicar, Gil Gomes, Afanásio Jazade, Cabo Bruno? Esses não têm nem cultura, nem inteligência para sustentar uma tese. Aguardo

    • Celso Baptista 20/01/2014 10:18

      Faço das suas, minhas palavras.

    • RICARDO 20/01/2014 7:54

      Só uma coisa , eu sou povo , não compartilho com a violência , muito menos com poder sem democracia , como não concordo com um idiota se posicionando como povo sem ter no minimo a coragem de colocar seu nome ,seu infeliz e imbecil comentário não deveria nem ser publicado, existem algumas manchas que não desaparecem jamais , os terrores da ditadura militar é um , não que os seus artífices deixarão de pagar pelas atrocidades que cometeram , pagarão , se tem uma lei que funciona neste universo é a lei do retorno , quando um dejeto destes que cometeram estes crimes morre muitos pensam morreu sem pagar , não sabem que toda maldição gerada por carma acompanha os seus algozes por até mil gerações.

      • Ilson 20/01/2014 16:24

        Assino em baixo. Os indivíduos que concordam com esse sistema, certamente não entendem de direito e são passíveis de possíveis crimes piores.

    • mateus 20/01/2014 5:33

      A tortura era ilegal. Portanto nem o proprio governo tinha coragem de sustenta-la. Se isso era uma guerra quem deu o primeiro golpe contra a democracia foram voces da direita. Restava lutar pela volta da democracia. Caso voce nao tenha reparado os argumentos apresentados estao pautados em documentos oficiais portanto negar a sua veracidade siginifica renegar o seu proprio estado torturador e n’ao verdades absolutas. E lembre-se, voce poderia ter sido torturado tambem. Afinal se o golpe fosse de esquerda quem ia rodar era voce. Nao sou petista, e sou a favor da pena capital quando bem aplicada. Mas nao ha como negar que o brasil de hoje [e muito superior a essa piada de pais da decada de 70. Gosta de ditatura va morar no Ira.

      • Ilson 20/01/2014 16:22

        Assino em baixo Mateus. os indivíduos que concordam com esse sistema, certamente não entende de direito e são passíveis de possíveis crimes piores.

      • dartagnan moresco 20/01/2014 10:35

        Só estou de passagem no comentário, mas aprendi que quem não gosta de polícia é marginal e marginal tem que ser tratado como tal. O país não vai pra frente por causa de um bandalheira de pilantras, corruptos, assaltantes, criminosos, que nada mais fazem do que sugar o que o país tem de bom, até quando vamos custear a hospedagens desses fdp nos presídios e cadeias do país. As soluções do país progredir todos temos na ponta da língua, mas de fato, só funcionará quando a impunidade e a corrupção forem dissipadas dos tribunais.
        Caso contrário, iremos ter que conviver com essa corja de marginais.
        Quer defender vagabundo, experimenta levar um pra sua casa e o adota.

        • maros trisvem 20/01/2014 13:39

          Eu gosto do trabalho honesto dos policiais.
          Policiais são heróis anônimos que, com o risco da própria vida, defendo a vida e o patrimônio de pessoas anônimas.
          PORÉM, NÃO COADUNO COM FALSOS POLICIAIS, que, usando a farda, praticam crimes!
          Torturar É CRIME!! quem tortura equivale ao que rouba.
          Pra roubar o bandido mata. Na tortura o BANDIDO TORTURADOR TAMBÉM MATA DE FORMA CRUEL, sem autorização da LEI, portanto age fora da lei!!!
          Bandido é CRIMINOSO!!

          A NOBREZA DA ATIVIDADE POLICIAL ESTÁ EM COMBATER O CRIME SEM PRATICAR CRIME, daí a minha admiração pelos verdadeiros policiais.
          Assim, como tenho admiração pelos pais e mães que conseguem educar seus filhos sem os colocar de joelhos sobre o milho!!

        • Giu 20/01/2014 12:39

          Como voce é imbecil Dartagnan

          • JOAO DE DEUS 20/01/2014 18:22

            DUAS EPOCAS DISTINTAS, NA 1a foi usado o poder da força, a que vivemos no momento usa a força do “poder”, atraves da corrupção, que mina toda a estrutura da sociedade, Dai o resultado cruel que se apresenta, bandidos campeiam nos palacios, legilativo, executivo, judiciario. Ausente a saude publica, segurança e a educação, graças aos atuais governantes que juravam fazer um Pais feliz. DANE-SE O PT.

  1. ver todos os comentários

Os comentários do texto estão encerrados.